França, um romance no tempo dos Cátaros - Mônica Dabus pelo espírito Liz

França, um romance no tempo dos Cátaros - Mônica Dabus pelo espírito Liz

6 10 99
França, um romance no tempo dos Cátaros - Mônica Dabus pelo espírito Liz 10 6 99
Lançamento da editora CEAC, França um romance nos tempos dos Cátaros conta uma parte da história do catarismo, um movimento religioso surgido em meados do século XII com o intuito de vivenciar o Cristianismo puro. Os cátaros se opunham aos esquemas da Igreja Católica, com suas vendas de indulgências e a vida desregrada de padres e bispos à época. Foram considerados hereges e perseguidos pelos exércitos que se diziam representantes de Cristo na Terra.

Era uma época em que o Evangelho vinha sendo descaracterizado pelos lideres eclesiásticos e a Espiritualidade Maior decidiu designar espíritos para reencarnarem com o nobre propósito de retomar a verdadeira fé cristã. O casal Annie e Pierre estavam entre os escolhidos. Vivendo em Languedoc, região sul/sudoeste da França, eles professavam sua fé com grande alegria.

Catherine, sobrinha de Annie, não compartilhava da harmonia do lar, onde vivia com seus tios e o pai Julio. A mãe Claire havia desencarnado no seu parto e Catherine culpava a família de Raoul, seu sogro e seu verdadeiro pai.  Catherine gostava de Matheus, mas acabou por se casar com o filho de Raoul, Jerônimo, um jovem impetuoso e mulherengo. Foi morar em seu castelo, porém entediada com a nova vida, voltou a se relacionar às escondidas com Matheus, de quem engravidou.

Annie, médium, sempre recebia orientações espirituais acerca dos dramas da família. Já naquela época, se reunia com outros bons cristãos em reuniões semelhantes ás de desobsessão dos tempos atuais. Sabia que deveria ajudar a sobrinha a assumir seu casamento e o papel de mãe, tarefa árdua, já que a mesma era voluntariosa e nutria um profundo desejo de se vingar de toda a família de Jerônimo.

Paralelamente à história dessa família, os ânimos viviam exaltados com o crescimento da nova fé, incomodando o Papa Inocêncio III, que queria o fim dos cátaros. Originou-se daí a triste Cruzada Albigense. Segundo a Wikipedia:
A guerra, que se desenvolveu em várias fases, começou com o confronto entre os exércitos de cruzados súditos do rei Filipe Augusto da França com as forças dos condes de Tolosa e vassalos, provocando a intervenção da Coroa de Aragão, que culminou na batalha de Muret

Ficha Técnica:
Médium: Mônica Dabus
Espírito: Liz
Gênero: Romance
Páginas: 352

Comentário: 
A história é empolgante e prende a atenção. Eu, particularmente, adoro romances históricos e fiquei com a impressão que o catarismo foi um movimento precursor do espiritismo. A diagramação é boa, com fonte grande e confortável. Recomendo.

Trecho:
Convivemos com os bons cristãos. E o que presenciamos senão atitudes e posturas respaldadas em sentimentos elevados, testemunhos irepreensíveis de amor ao próximo e humildade? E o que estes nobres do norte desejam? Que enverguemos as vestimentas de cruzados, empunhemos nossas espadas, para dizimar aqueles de denominam hereges? Despem-se dos ensinamentos do Cristo! Preferem os campos de batalhas às tarefas junto aos humildes, aos deserdados. (pg 178)

Book Trailler:

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

 
BLOG DO LIVRO ESPÍRITA © 2015 | Todos os direitos reservados | Design By Duy Templates
Top