Herdeiros do Paraíso - Elizabeth Pereira e Sophie

Herdeiros do Paraíso - Elizabeth Pereira e Sophie

6 10 99
Herdeiros do Paraíso - Elizabeth Pereira e Sophie 10 6 99
Lançamento da VivaLuz Editora, este romance histórico é de autoria do espírito Sophie pela mediunidade de Elizabeth Pereira, autoras dos livros Horizonte Vermelho e Sob a Égide da Cruz.

Século X. Phelipo de Ravena é um jovem padre que foi enviado ao pequeno povoado de Santo Hilário pelo papa Sérgio III. após ter descoberto que o papa tinha um caso com a esposa e com uma das filhas de seu primo Teofilato I. No caminho, Phelipo sofre um atentado por parte de soldados do papa e é dado como morto.

Mas padre Phelipo é persistente e consegue chegar a seu destino. No pequeno vilarejo, encontra uma abandonada igrejinha, com apenas 8 casebres em volta e um povo sofrido, abandonado, analfabeto.

Os aldões se animam com a chegada do padre, visto que estavam há anos sem um pastor. Phelipo percebe a miséria daquele povo e deseja, sinceramente, mudar aquela situação.

Logo no primeiro dia, uma força tomou o Padre Phelipo, que iniciou uma longa e extenuante investigação, na qual descobriu uma espécie de sociedade secreta - os Cavaleiros de Lázaro - cujos integrantes usavam anéis em forma de caveiras e conseguiam ressuscitar seus mortos. O líder da seita seria Fernando Castelli,o Duque de Calábria, já falecido. Consideravam-se cristãos redivivos.

Com a ajuda dos aldeões, decide exumar os corpos de todos os padres que foram enterrados na Igreja do vilarejo e descobre que em algumas tumbas não existe nenhuma ossada. Phelipo vê espíritos desde criança  e passa então a conversar com o Duque de Calábria, que o chama de seu sucessor.

A força que impulsionou Phelipo a estas investigações nada mais era do que recordações de sua última encarnação, quando foi um dos Cavaleiros de Lázaro, o Padre Pierre de Notre Dame.

Antes de sair de Roma, Phelipo havia se envolvido com a jovem Teodora menor, prima de Sérgio III e filha de Teofilato I. Foi ela quem pediu clemência ao primo, mas quando soube que fora traída e que seu amado estava morto, decidiu se vingar de Sérgio III.

Com muita astúcia, Teodora parte para Santo Hilário em busca do seu amor. Juntos, Teodora e Phelipo irão enfrentar a poderosa Igreja Católica e defender os ideias do cristianismo puro deixado pelo Mestre Jesus.

A história é densa e é preciso prestar muita atenção para não perder o rumo dos acontecimentos. São muitos nomes, locais, datas. Por outro lado, é uma trama que prende a atenção pelos fatos históricos ricamente detalhados pela autora espiritual, mesclado com conceitos doutrinários em uma época em que manifestações mediúnicas não eram tratadas como atualmente.

Os capítulos são divididos pelos dias após a chegada de Phelipo a Santo Hilário. A arte gráfica é ótima, com fonte de tamanho agradável e fundo ligeiramente bege.


Trechos:
Habemos missa!
A celebração durou pouco mais de uma hora. Phelipo partiu o pão e deu na mão de cada participante, a cada vez que ele oferecia a iguaria dizendo tratar do Corpo de Cristo, um espírito de aparência angelical tocava a partícula energizando e colocando ali o que cada um precisava e merecia no momento. Foi realmente um espetáculo belíssimo de se ver. (pg 183)
- Fernando, o que eu preciso fazer para ajudar Gina?
- Exatamente o que tem feito, não se esquecendo de auxiliar a pobre genitora que sente a necessidade de amparar a filha. (...) Adianto-te porém que se trata de mudanças ocorridas no corpo da mulher que concebe e dá a luz; o corpo feminino é um labirinto complexo e belíssimo para o qual teremos um profissional especializado. (...)
- Ervas calmantes irão ajudá-la a dormir melhor, portanto devem ser tomadas a noite, e as estimulantes deverão ser ministradas pela manhã, por motivos óbvios. (pg 151)

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

 
BLOG DO LIVRO ESPÍRITA © 2015 | Todos os direitos reservados | Design By Duy Templates
Top