sábado, 22 de novembro de 2014

Umbanda não é Macumba - Alexandre Cumino

Lançamento da Madras Editora, Umbanda não é Macumba. Umbanda é religião e tem fundamento é uma obra de autoria do sacerdote umbandista Alexandre Cumino, filho espiriritual de Rubens Saraceni, fundador do Colégio de Umbanda Sagrada Pena Branca e tutor ministrante do famoso curso de Umbanda Sagrada da plataforma de ensino à distância Umbanda EAD.

Umbanda não é Macumba nos traz uma coletânea de textos de Cumino, que foram publicados originalmente no Jornal de Umbanda Sagrada (JUS). O autor se propõe a explicar o que realmente é macumba, a diferenciar a Umbanda de outras religiões mediúnicas e a mostrar um pouco dos preceitos básicos da religião e de como a mesma surgiu em 1908, aqui no Brasil, através da mediunidade de um jovem de 17 anos de idade, Zélio Fernandino de Morais que incorporou o Caboclo das 7 Encruzilhadas em uma reunião na recém criada Federação Espírita de Niterói.

Na introdução, Alexandre escreve que "este é um livro ideal para quem nunca leu nada sobre Umbanda. Foi pensado no leigo e no curioso que este livro foi escrito" (...) Aqui se encontram conceitos-chave e básicos da religião; por isso se destina também a educadores e estudantes. (...) Boa parte dos textos que aqui estão foi publicada no Jornal de Umbanda Sagrada ou na Revista Espírita de Umbanda. Quase todos os textos foram reescritos para se adequar ao contexto desta pequena obra."

Destaco aqui um dos capítulos que considerei mais importante: Umbanda é religião e tem fundamento, no qual o autor enumera os principais fundamentos umbandistas:
  1. a Umbanda não foi codificada; 
  2. a Umbanda  não possui uma Bíblia; 
  3. a Umbanda não tem 10 mandamentos; 
  4. a Umbanda não tem 7 pecados capitais; 
  5. a Umbanda não possui dogmas;
  6. a Umbanda não tem tabu; 
  7. a Umbanda não tem segredos; 
  8. a Umbanda não é uma tradição oral; 
  9. a Umbanda não é apenas sincretismo religioso; 
  10. a Umbanda não é uma seita, é religião; 
  11. a Umbanda surgiu da necessidade de uma nova realidade espiritual;
  12. as práticas de Umbanda são milenares;
  13. cada templo umbandista possui autonomia ritualística.
No capítulo seguinte, Fundamentos da Umbanda, encontramos ainda mais detalhes, que foram divididos em:
  1. fundamentos doutrinários ou filosóficos
  2. fundamentos litúrgicos ou ritualiísticos
  3. fundamentos estruturais ou materiais
Cumino mostra uma religião livre, repleta de diversidade, sem preconceitos, pronta para receber filhos de todas as vertentes. Uma religião que mescla o culto aos Orixás com os santos católicos e com espiritismo kardecista, com anjos e arcanjos, com pretos-velhos, caboclos, crianças, baianos, boiadeiros, marinheiros, cangaceiros, orientais, exus, pombas-giras, ciganos, ciganas e juremeiros. E insiste que estudar é preciso. Que quanto mais conhecermos a religião, melhores filhos de fé seremos.

O livro possui 192 páginas e a linguagem é simples e de fácil compreensão. Recomendo!

No vídeo abaixo temos uma resenha bastante divertida deste livro, feita pelo pessoal do site Conversa entre Adeptus

leia mais ►

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

França, um romance no tempo dos Cátaros - Mônica Dabus pelo espírito Liz

Lançamento da editora CEAC, França um romance nos tempos dos Cátaros conta uma parte da história do catarismo, um movimento religioso surgido em meados do século XII com o intuito de vivenciar o Cristianismo puro. Os cátaros se opunham aos esquemas da Igreja Católica, com suas vendas de indulgências e a vida desregrada de padres e bispos à época. Foram considerados hereges e perseguidos pelos exércitos que se diziam representantes de Cristo na Terra.

Era uma época em que o Evangelho vinha sendo descaracterizado pelos lideres eclesiásticos e a Espiritualidade Maior decidiu designar espíritos para reencarnarem com o nobre propósito de retomar a verdadeira fé cristã. O casal Annie e Pierre estavam entre os escolhidos. Vivendo em Languedoc, região sul/sudoeste da França, eles professavam sua fé com grande alegria.

Catherine, sobrinha de Annie, não compartilhava da harmonia do lar, onde vivia com seus tios e o pai Julio. A mãe Claire havia desencarnado no seu parto e Catherine culpava a família de Raoul, seu sogro e seu verdadeiro pai.  Catherine gostava de Matheus, mas acabou por se casar com o filho de Raoul, Jerônimo, um jovem impetuoso e mulherengo. Foi morar em seu castelo, porém entediada com a nova vida, voltou a se relacionar às escondidas com Matheus, de quem engravidou.

Annie, médium, sempre recebia orientações espirituais acerca dos dramas da família. Já naquela época, se reunia com outros bons cristãos em reuniões semelhantes ás de desobsessão dos tempos atuais. Sabia que deveria ajudar a sobrinha a assumir seu casamento e o papel de mãe, tarefa árdua, já que a mesma era voluntariosa e nutria um profundo desejo de se vingar de toda a família de Jerônimo.

Paralelamente à história dessa família, os ânimos viviam exaltados com o crescimento da nova fé, incomodando o Papa Inocêncio III, que queria o fim dos cátaros. Originou-se daí a triste Cruzada Albigense. Segundo a Wikipedia:
A guerra, que se desenvolveu em várias fases, começou com o confronto entre os exércitos de cruzados súditos do rei Filipe Augusto da França com as forças dos condes de Tolosa e vassalos, provocando a intervenção da Coroa de Aragão, que culminou na batalha de Muret

Ficha Técnica:
Médium: Mônica Dabus
Espírito: Liz
Gênero: Romance
Páginas: 352

Comentário: 
A história é empolgante e prende a atenção. Eu, particularmente, adoro romances históricos e fiquei com a impressão que o catarismo foi um movimento precursor do espiritismo. A diagramação é boa, com fonte grande e confortável. Recomendo.

Trecho:
Convivemos com os bons cristãos. E o que presenciamos senão atitudes e posturas respaldadas em sentimentos elevados, testemunhos irepreensíveis de amor ao próximo e humildade? E o que estes nobres do norte desejam? Que enverguemos as vestimentas de cruzados, empunhemos nossas espadas, para dizimar aqueles de denominam hereges? Despem-se dos ensinamentos do Cristo! Preferem os campos de batalhas às tarefas junto aos humildes, aos deserdados. (pg 178)

Book Trailler:

leia mais ►

A verdade além das aparências - Samuel Gomes

Lançamento da Editora Dufaux, A Verdade Além das Aparências: o universo interior é de autoria de Samuel Gomes, psicólogo, psicoterapeuta transpessoal, espírita e professor,

Trata-se de um livro que aborda a importância do autoconhecimento como caminho para nos libertarmos das dores e aflições emocionais, construindo uma vida mais tranquila e plena, sem o peso do passado e a ânsia pelo futuro.

O autor escreve sobre o caminho que ele próprio percorreu em busca do conhecimento íntimo e utiliza de perguntas e respostas que fazem o leitor refletir sobre o seu lugar no mundo; faz uso também de  citações de autores espirituais tais como Emmanuel, Joana de Ângelis e André Luiz, bem como de suas vivências como psicoterapeuta.

Trata-se de um livro de auto-ajuda de conteúdo espiritualista. Tem uma ótima diagramação, proporcionando conforto na leitura.


Ficha Técnica:
Título: A Verdade além das aparências
Autor: Samuel Gomes
Gênero: Auto-ajuda
Páginas: 272

Trechos:
Ao longo da minha vida, sempre fui um pesquisador intelectualizado, fortalecido, ainda, pelo fato de já ter recebido orientações espirituais na família, Sentia-me bem com esta característica, acreditando ser bem sucedido (...) Em certo estágio de minha vida, meus pensamentos intensos e minhas emoções perturbadoras dominavam meu mundo íntimo. (...) Descontente com minha situação, uma necessidade íntima começou a se manifestar em mim. Uma nova consciência estava emergindo sem que eu identificasse sua origem, impulsionando-me a mudar. Esse livro é fruto desse descobrimento.
Ao contrário do que dizem, não somos um papel em branco no qual novas experiências marcam e fixam seus valores. De nossas vidas anteriores, trazemos vários aspectos, atributos, experiências e forças que nos caracterizam atualmente e direcionam nosso modo de viver há milênios.
Deus está em nós ou nós somos parte de Deus?
Nenhuma das duas coisas, na verdade. Essas são duas falsas impressões que obtemos quando não investigamos profundamente estes questionamentos. Não somos parte de Deus e, da mesma forma, só saberemos quem é Deus quando sentirmos que ele passa por nós.

leia mais ►

domingo, 12 de outubro de 2014

Evangelho Fácil - Luis Hu Rivas

Sinopse: O que é o Evangelho? O que ensina? Como o Evangelho pode melhorar a minha vida? Quem são os Espíritos Puros? O que é o "reino dos céus"? Qual é a relação entre o Cristo e o Espiritismo? Podemos ser anjos? Qual a importância do Amor, Humildade e Caridade? Quem é a "Besta do Apocalipse"? Quem foi Jesus? E Krishna, Buda, Sócrates, Confúcio?
Lançamento da Boa Nova Editora, Evangelho Fácil é uma obra de autoria de Luis Hu Rivas. Em formato de revista, este livro tem como objetivo explicar o Evangelho à Luz do Espiritismo através de breves informações textuais e muitas ilustrações gráficas. Seu autor é designer gráfico e estudioso do espiritismo desde os 17 anos de idade. Devido a facilidade com a arte, seu trabalho teve um resultado visual muito bonito, sem deixar de lado importantes temas da Doutrina Espírita.

Penso que se trata de um livro muito legal para dar de presente e também para ensinar crianças e adolescentes sobre o evangelho, devido à riqueza das ilustrações.
Clique nas imagens para ampliar
O livro tem 44 páginas e está à venda no site da Editora Boa Nova. Clique Aqui.

Além desta obra, Luis Hu lançou - no mesmo formato - Espiritismo Fácil, Reencarnação Fácil, Quiz Espírita, Crianças Médiuns, Nosso Lar, entre outros. Conheça o site do autor.


leia mais ►

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Reza Forte - Pai Tomé, Ramatis e Norberto Peixoto

Sinopse: A umbanda é universalista, eclética e abrangente, como a tônica original da mensagem de Jesus contida em seu sublime Evangelho. Em Reza Forte, Ramatís une-se novamente a Pai Tomé para, desta vez, delinear uma abordagem profunda das práticas mágicas populares que escravizam os cidadãos a um sistema de trocas com o Sagrado, fazendo ambos importantes alertas de esclarecimento à luz dos ensinamentos libertadores de Jesus. Neste momento de transição planetária, em que urge a germinação definitiva do amor crístico no coração dos homens, a fim de que se possa mudar padrões de condutas equivocadas e alcançar a Terra Renovada, a umbanda vai gradativamente revendo ritos e cerimoniais distorcidos de suas genuínas raízes africanas pela atuação de sacerdotes interesseiros e venais, cumprindo assim a sua destinação espiritual traçada pelo Alto para o Terceiro Milênio.
Lançado em 2013 pela Editora do Conhecimento , Reza Forte - a Umbanda com Jesus é a mais recente obra de Ramatis enviada pela mediunidade de Norberto Peixoto. Seguindo os moldes de seus livros anteriores, cujo formato é de perguntas e respostas, Ramatis - juntamente com Pai Tomé - irá desvendar alguns mistérios da prática umbandista, analisando-os sob a ótica do Evangelho de Jesus, incentivando algumas mudanças em rituais que considera desnecessários nos dias atuais.

Os temas abordados são:
  1. jogos de búzios, predições e métodos advinhatórios
  2. pretos-velhos, caboclos, orixás, encantaria
  3. liturgias e cânticos
  4. transe de possessão
  5. cavalo de santo
  6. velas, conjuros, boris e ebós
Ficha Técnica: 
Título: Reza Forte
Autores: Ramatis e Pai Tomé
Médium: Norberto Peixoto
Páginas: 144

Comentário: Bom, eu li todos os livros de Ramatis, tanto da época do médium Hercílo Maes quanto com o Norberto Peixoto. Sempre me afinizei com suas ideias. Mas confesso que tive dificuldade para terminar Reza Forte. Além da fonte pequena e muito desconfortável, o conteúdo não prendeu minha atenção. Os primeiros 4 capítulos foram os mais difíceis por serem muito filosóficos. Depois - ao entrar nos temas da liturgia umbandista - melhora um pouco. O capítulo que mais gostei foi "Cavalo de Santo - o médium e sua transformação espiritual na prática da mediunidade de terreiro". Ramatis e Pai Tomé explicam como que cada linha de espíritos - caboclos, pretos-velhos, Exu e linha do oriente - contribuem para a reforma íntima do próprio médium.

Trecho: 
Ao incorporar o "seu" preto velho no terreiro, o médium vai solidificando em si o amor, a paciência, a humildade, enfim, aprende a escutar o outro (...)
Ao vivenciar a "possessão" pelo caboclo, o médium é ensinado a ter disciplina, respeito à hierarquia, a valorizar a liberdade de expressão, conhecendo seu próprio poder de realização pessoal. (..)
Nos trabalhos iniciais com exu, inevitavelmente a ganância, a vaidade, a soberba, a ira, o ciúme, os medos indizíveis, o orgulho, a inveja, o egoísmo, aspectos negativos da estrutura psicológica do médium, vão aparecer e vir à tona (...)
Dentro da diversidade vivenciada nos terreiros, muitas linhas de trabalho foram criadas e aceitas pelo Alto como um processo saudável de inclusão espiritual (..) todos irmanados em um único propósito: servir ao próximo. (pgs 88 e 89)
leia mais ►

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Berços Vazios - Luiz Gonzaga Pinheiro

Resenha: Em Berços Vazios temos mais uma inestimável obra do doutrinador espírita Luiz Gonzaga Pinheiro, cujo tema central é o aborto na visão do espiritismo.

A história real se passa durante os trabalhos de desobsessão coordenados pelo autor no Centro Espírita Grão de Mostarda, cuja equipe espiritual é liderada pelo Dr. Bezerra de Menezes e o Cacique Tibiriçá.

Conheceremos o drama do casal Laurindo e Eveline, da filha Laura e de incontáveis irmãos desencarnados vivendo em situação de penúria espiritual devido envolvimento com práticas abortivas.

Numa encarnação pregressa, no ano de 1893, Eveline fôra um médico aborteiro, Laurindo era sua auxiliar e Laura foi um vampiro desencarnado. Na presente encarnação, essa família passa a ser perseguida por uma falange de abortados que se uniu a justiceiros para levá-los à morte, a despeito de Laurindo ser agora espírita, doutrinador e grande incentivador da valorização da vida, promovendo palestras contra o aborto em escolas, empresas, associações de bairros e em qualquer lugar que seja convidado.

Durante toda a narrativa, nos deparamos com depoimentos fortíssimos tanto de desencarnados quanto dos médiuns em desdobramento, ilustrando assim o quão grave é a prática do aborto perante as Leis Divinas. Considerando que existe atualmente um forte movimento de parte da sociedade por sua legalização, este livro torna-se leitura obrigatória aos espíritas que desejam se posicionar frente a essas perigosas mudanças.

Com o auxílio do benemérito Doutor Bezerra, a equipe espiritual e encarnada logra êxito na libertação da família de Laurindo e dos irmãos desencarnados em profundo sofrimento.

Considero os trabalhos de desobsessão um dos pontos mais lindos do espiritismo, pois tantos as mesas kardecistas quanto os transportes umbandistas nos trazem profundos conhecimentos acerca da vida espiritual e nos prova o imenso amor de Jesus para com todos os seus filhos.

Já adianto que não se trata de um livro de fácil leitura. Precisei interrompê-lo por diversas vezes não só para refletir, mas também para tomar fôlego, pois a narrativa é de um realismo impressionante e contundente.

O livro está disponível para compra no site da editora EME.

Ficha Técnica:
Autor: Luiz Carlos Pinheiro
Páginas: 264
Categoria: estudo romanceado

Trechos:
Estamos no antigo local dos assassinatos. Doutor Bezerra extraiu as cenas do próprio ambiente para que tomássemos conhecimento do drama que agora fazemos parte na condição de trabalhadores. A doutora Klébia vai assumir a minha voz.
- Este fato ocorreu no ano de 1893, na cidade do Rio de Janeiro e o casal que procuramos auxiliar, médico e atendente, faz parte do quadro de funcionários públicos do Estado. O médico é a atual esposa de Laurindo e ele a sua antiga assistente. (...) Sua filha, espírito que à época estava desencarnado na condição de vampiro que se alimentava com o sangue dos abortados, também está no centro da batalha. (...)
- Vejo crianças mutiladas. É um quadro aterrador. Sei que as imagens são virtuais, pois não ocorreram agora, mas vejo-as nítidas, móveis, ensanguentadas, retratando as condições dos espíritos que passaram por esses crimes. Embora a doutora diga que são imagens emitidas pelas mentes enlouquecidas das vítimas, vejo crianças já formadas, com órgãos decepados e sinto uma repugnância horrível diante dos quadros.
De repente, quando a médium se aproximou para ver de perto uma das crianças, ela abriu os dois olhos esbugalhados fazendo-a recuar e dar um grande salto na cadeira. De imediato, o espírito que vitalizava a imagem, e que os olhos cuidadosos de outra vidente identificavam como uma sombra presa ao corpo mutilado, assumiu a voz da médium:
- Odeio! Odeio! Não pode fazer isso comigo miserável! Não me corte! Não faça isso comigo!
-Sei que está precisando de ajuda e ela chegou.
-Preciso viver! Preciso! Essa faca está me cortando!
- Você vai viver! Uma nova mãe lhe espera. Durma!
- O sangue! O sangue! Não me corte! Minha mãe! Por que fez isso? Te odeio!

leia mais ►

domingo, 21 de setembro de 2014

MARABÔ - O Guardião das Matas - Jorge A. Barboza

Resumo: Nesta obra iremos encontrar a história do Sr. Exu Marabô. A narrativa começa contando a vida de dois jovens que viveram em épocas remotas, antes mesmo do grande cataclisma ocorrido no planeta Terra. Segundo o autor, muitos eram os povos que aqui viviam nesta época. Eles se agrupavam em aldeias interligadas por estradas tortuosas, por onde comercializavam alimentos de sua cultura de subsistência. E todas as aldeias viviam em harmonia. Eram os anciões que tinham o diálogo com as divindades que os orientavam sobre plantio, colheita e cura de doenças.

Numa dessa aldeias vivia o jovem Marab-hô, filho do sacerdote Marab. Quando contava 10 anos, conheceu aquele que viria a ser seu irmão espiritual, Luci-Yê-fér-yê. Ambos foram iniciados pelo Orixá Oxossi e escolhidos para encaminhar os espíritos que viriam de Capela. Um pouco antes das mudanças que iriam ocorrer na estrutura do planeta, seus familiares e os demais habitantes foram arrebatados, restando apenas os dois irmãos, que assistiram a tudo sob a tutela do Anjo Gabriel.
Neste instante a nova era principia. Todos os habitantes puros da Terra deverão ser conduzidos para outra esfera (...) de acordo com a vontade do Pai Maior, que nos gerou, mas que teve alguns de seus filhos, que habitavam outro plano de vida, renegados e indisciplinados. Agora, eles aqui aportarão e serão depurados seus sentimentos mesquinhos e pobres. (pg 27)
Durante 7 dias aconteceram explosões, , vórtices aquáticos e eólicos, furacões e muitos espíritos subiam e outros desciam  
Cada vez que uma daquelas pobres almas caía, tomava um corpo e este imediatamente se levantava e saía correndo
No 8º dia os jovens se reuniram com Gabriel que lhes ordenou a cada um fundar uma aldeia e assim eles fizeram.  Marab-hô reuniu diversos viventes e fundou a sua aldeia, deixando-a próspera e harmoniosa. Casou-se com Sah-ra-tiê e estava prestes a ser pai. Já Luci-Yê-fér-yê não seguiu o mesmo caminho, caindo nas tentações do orgulho e do sexo desvairado. Através de um comando seu, a aldeia de Marab-hô sofre um ataque e Marab-hô perde esposa, filho e muitos de seus subordinados. Gabriel o aconselha a não reagir, mas Marab, enlouquecido de raiva, segue até a aldeia de seu irmão e acaba sendo assassinado. Como seu coração estava repleto de mágoa, acaba indo para o umbral.

Depois de muitos anos nas trevas e amparado por Gabriel, Marab passa a estudar e resolve auxiliar outros espíritos sofredores, criando o seu próprio reino. É então convidado a reencarnar como rei do Egito, mas fracassa e ao retornar à patria espiritual tem que começar tudo de novo, passando a adotar o nome de Marabô.

É então designado para ser um dos guardiões de Jesus durante sua missão na Terra. Mais tarde, foi chamado para ser o descobridor da terra que iria ser o seio de duas novas religiões, o espiritismo e a umbanda. Também retornou como um padre jesuíta, que acabou enforcado como herege.

Já seu irmão, adotou o nome de Lúcifer e arrependido que tudo que fez, foi ordenado pelas Leis Divinas a ser um esgotador de carmas.
Depois que percebeu o erro que cometeu, ele agora é um dos principais representantes do Poder de Deus nas trevas. Com ele, estão outras seis serpentes que, como ele, caíram e jamais sairão de lá, até que toda a raça humana se refaça dos erros e não haja mais pecadores. (pg 26)
Ficha Técnica:
Autor: José Augusto Barboza
Páginas: 144
Gênero: romance umbandista

Comentário: No começo, achei a história muito fantasiosa, mas no decorrer da leitura as informações foram fazendo sentido e não destoavam de fatos históricos já narrados em outras obras espiritualistas. Posso dizer que o autor foi além do que estamos acostumados a ler sobre a criação do planeta Terra e a vinda dos exilados de Capela. É um livro para reflexão. Salve Marabô. Laroyê.

Trecho:
Deveríamos formar falanges de guardiões, de todos os mistérios, para acompanhar o grande enviado. Preparamos tudo, conforme nos foi instruído. Limpamos todo os orbe terrestre, desvitalizamos todo o mal que estava impregnado no ser humano daquela região e recolhemos todas as lervas. Tudo foi extremamente limpo e preparado para o encarne do ungido, que antes de assumir seu corpo carnal se reuniu conosco. Confesso que nunca vi tanto amor em um único ser. Lá estávamos todos nós, grandes guardiões do embaixo, para não dizer inferno, assentados à esquerda d'Ele e os anjos, arcanjos e as variadas entidades de luz, à direita.

leia mais ►

  ©Blog do Livro Espírita | Todos os direitos reservados | Template exclusivo Dicas Blogger