sábado, 24 de janeiro de 2015

Cartilha de benzimentos - Géro Maita

Obra de autoria de Pai Benedito dos Cruzeiros, canalizada pelo sacerdote umbandista Géro Maita, em Cartilha de Benzimentos iremos encontrar informações do que vem a ser benzimento, como ele atua em nossos chacras, quem pode e quem não pode benzer, quais elementos são utilizados pelo bento e quais as formas mais conhecidas de benzimentos, além de diversas "receitas" e rezas para a prática do benzimento.

O autor nos conta que conheceu Pai Benedito aos 6 anos de idade, através de clarividência. Foi agregando informações com a benemérita entidade e aos 9 começou a benzer. Aos 19 anos, viajou ao encontro de rezadores e rezadeiras a fim de estudar a arte do benzimento.

Atualmente, Gero Maita é dirigente do Centro Espiritualista de Umbanda Esperança, tutor de diversos cursos da plataforma de ensino à distância Estudar em Casa e apresentador do programa Umbanda do Bem pela Rádio Toques de Aruanda.

Os autores nos contam que o benzimento atua de forma semelhante ao passe espírita e citam o capítulo 5 do livro O Consolador, de Emmanuel e Chico Xavier:
As chamadas "benzeduras", tão comuns no ambiente popular, sempre que empregadas na caridade, são expressões humildes do passe regenerador, vulgarizado nas instituições espíritas de socorro e assistência.
Informam também que qualquer pessoa de boa fé pode ser um benzedor:
O que é o benzimento?
Benzer significa tornar Bento ou Santo. Benzer uma pessoa é o ato de rezá-la, pedindo que dela se afastem todos os males ou o mal específico que lhe esteja afligindo. (pg 19)
Quem pode benzer?
Qualquer pessoa pode fazê-lo desde que tenha fé na força que vem de Deus e que habita em cada um de nós. (pg 24)
Deve ser difícil encontrar alguma pessoa que nunca tenha sido levada, quando criança, a uma benzedeira. Eu me lembro, inclusive, que minha avó "benzia" nossos galos da testa cruzando-os com uma faca e tinha sempre alguém dizendo que esta ou aquela criança estava com "quebranto" ou "mal olhado" e que passou depois de "benzer".

O livro está disponível para compra na loja virtual do C.E.U. Esperança e no site Coisas de Terreiro pelo valor de R$ 35,00. Possui 279 páginas, tem fonte grande e confortável e linguagem acessível e agradável. O que não gostei é que a cartilha não possui índice - o que dificulta para encontrar as formas de benzimentos posteriormente.


leia mais ►

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Umbanda sem medo e sem preconceito - Flávio de Oxossi

Flávio de Oxossi é o pseudônimo de Flávio Lettieri, empresário, palestrante, escritor e coach de executivos. Em parceria com seu guia espiritual Pai Benedito de Aruanda, surge esta obra de inestimável valor a quem deseja compreender a Umbanda.

Confesso a dificuldade em escrever esta resenha de tanto que gostei do livro. Não é uma obra, digamos, didática repleta de definições e classificações; tampouco um romance. Parece mais um bate-papo entre o autor e leitor, repleta de "causos" e experiências, sem deixar de ter todo um embasamento teórico.

O livro possui apenas 136 páginas, é fininho e quando o vi na livraria Saraiva não botei muita fé. Me sentei para dar uma folheada e não consegui mais parar de ler, trazendo-o então para minha biblioteca. Li com muita calma, para absorver todo o conhecimento que foi gentilmente compartilhado pela bondade de nobre Entidade.

A obra é dividida em 4 partes. Para que vocês possam sentir a essência do livro, citarei os capítulos e colocarei pequenos trechos para ilustrar.

Parte I: A religião na História da Humanidade, possui 4 capítulos onde encontramos o sentido da palavra religião, a Igreja e a demonização das religiões pagãs, os diferentes caminhos de Deus e a jornada de um homem em busca do Criador.
Fui chamado por outra médium, incorporada com a Cigana Joana. (...) de repente, a médium fala para mim: "Temos aqui uma senhora clarinha e gordinha que diz ser sua avó."
Pra mim, aquilo só poderia ser brincadeira. Tudo bem que minha avó era clarinha e gordinha, mas minha avó era evangélica. Ela nunca aparecia em um centro de macumba.(...)
Eu estava atordoado com tudo aquilo. Aguardei ansioso o término dos trabalhos.
Ao final me chamaram. Havia uma carta endereçada a mim. A emoção que senti naquele momento somente pode ser comparada ao nascimento do meu filho. (pg 33)
 Parte II - Umbanda: uma religião brasileira. Nesta parte o autor aborda a história da Umbanda e seu provável vínculo com os atlantes; seu nascimento em 1908 através do Caboclo das 7 Encruzilhadas e a sua evolução atual.
Hoje, Luciano, vivemos uma outra época dentro da religião. Mais do que com a religiosidade, os Guias trabalham com a espiritualidade. Por isso, a grande maioria dos médiuns que atualmente trabalham nos terreiros são semiconscientes. Essa é uma oportunidade de se elevarem espiritualmente enquanto realizam seus trabalhos.
Por isso, nessa nova era da religião, é essencial que os médiuns estudem, que busquem as informações. Não basta seguir o que o Guia pede, é preciso entender o que Ele faz. (pg 54)
Parte III: Umbanda tem fundamento.  Composta por 5 capítulos, na terceira parte o autor entra nos fundamentos e preceitos da Umbanda, explicando o que e quais são os Orixás;  a questão da magia branca x magia negra; o que é e como funcionam os trabalhos de caridade; como são realizados os trabalhos dos Guias, sempre respeitando a Lei Maior, o livre arbítrio e merecimento dos consulentes.
Os Guias, por estarem em outro plano e por terem uma visão mais ampla de nossas necessidades, vão nos ajudar de acordo com o que realmente precisamos, sempre respeitando o nosso livre arbítrio.Os Guias não podem adivinhar o futuro das pessoas, sobretudo porque o futuro de alguém sempre será a consequência de suas escolhas presentes. O que ele pode fazer é, tomando por base aquilo que está acontecendo no presentes, falar sobre as maiores possibilidades de ocorrência no futuro.
E, ainda assim, ele só vai dizer isso para a pessoa se for permitido pela Espiritualidade Maior, se essa descoberta for de merecimento da pessoa e se isso for contribuir para a evolução dela. Ou seja, os Guias não agem de forma impulsiva e desordenada. Tudo é regido com muito discernimento e as coisas só acontecem segundo a Vontade de Deus. (...) Os Guias. via de regra, mostram opções e as prováveis consequências de cada escolha. Todavia respeitam aquilo que decidimos. (pgs 89 e 90)
Parte IV: Preces aos Sagrados Orixás e ao Divino Criador Olorum. Nesta parte encontramos uma coletânea de lindas preces.

Prezados irmãos, não deixem de ler mais esta belíssima obra que a Espiritualidade Maior nos brindou com tantos ensinamentos. Saravá! Amém! Axé!



leia mais ►

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Meu Pequeno Evangelho - Alã Mitchell, Luis Hu Rivas e Maurício de Souza

Lançamento da Boa Nova Editora, Meu Pequeno Evangelho é um livro voltado ao público infantil, onde encontramos a querida Turma da Mônica recebendo lições do Evangelho de Jesus, aplicados a pessoas de qualquer religião. É de autoria de Luis Hu Rivas e Ala Mitchell, com ilustrações de Maurício de Sousa.

André, primo de Seu Antenor (pai do Cascão), aparece para lhes fazer uma visita e traz consigo um exemplar do Evangelho Segundo o Espiritismo, aguçando a curiosidade da criançada. Para mostrar os conceitos evangélicos, André pede que cada um conte uma aventura e daí ele vai analisando cada história sob a ótica dos ensinamentos que Jesus nos deixou.

Amor, caridade, perdão, paz, humildade, misericórdia, pureza,felicidade são alguns dos temas propostos no livro, que conta com a participação da Mônica, do Cebolinha, da Magali, do Cascão e do Franjinha. Todos aparecem com suas características habituais: Cebolinha falando elado e perturbando a Mônica que está sempre brava com ele; Cascão com medo de banho; Magali sonhando com melancias; Franjinha criando invenções mirabolantes e a Mônica grudada no coelhinho Sansão.

Meu Pequeno Evangelho é gostoso de ler e, apesar do tema infantil, pode ser apreciado por pessoas de qualquer idade e de qualquer religião.

Considero a iniciativa muito importante, pois dá aos pais uma ótima opção de evangelização infantil. O livro possui 64 páginas, com historinhas divertidas e belas ilustrações da turminha mais querida do Brasil.

Você pode adquirir o livro diretamente no site da editora Boa Nova, clicando aqui.

Chegada do André (clique para ampliar)

Lições sobre o perdão
Trecho:
-Olá, meninas - disse André
-Vocês sabiam que o primo André é espírito? disse Cascão para toda a turminha
-O que? Espírito? Uaaaaahhhhhhh! Gritaram todos, enquanto corriam de medo.
-Esperem crianças! Eu sou espírita, com A no final - explicou André.
leia mais ►

sábado, 10 de janeiro de 2015

O Livro Essencial de Umbanda - Ademir Barbosa Júnior

A Umbanda, como já foi dito em artigos anteriores deste blog, não teve uma codificação como a Doutrina Espírita e nem possui um livro sagrado como as religiões judaico-cristãs. Por esse motivo, ela é uma religião livre de dogmas, plural e muito acolhedora; entretanto,  a Umbanda possui muitas vertentes e diferenças de preceitos que variam de um terreiro para outro - o que pode gerar dúvidas em seus praticantes.

Nesta obra, o autor Ademir Barbosa Junior - presidente da Associação de Escritores Afrorreligiosos - conseguiu fazer uma excelente síntese da religião, mostrando seus principais preceitos de acordo com as vertentes existentes. Como ele mesmo escreveu:
Este livro tem como objetivo apresentar um mosaico sobre a Umbanda, respeitando sua pluralidade e diversidade. Não se trata de um manual ou um livro de teologia. Também não pretende chancelar os fundamentos desta ou daquela casa. Na Umbanda, há variações de ordem teológica, quanto à liturgia, fundamentos específicos, modos de organização, vestuários, cores, etc. (Introdução)

Ademir inicia contando a história da Umbanda, fundada em 15 de novembro de 1908 pelo Caboclo das Sete Encruzilhadas e apresenta suas diversas matrizes: africana, cristã, kardecista e oriental. A seguir nos mostra momentos importantes do movimento umbandista, como o Primeiro Congresso que aconteceu em 1941. Conta a história do Hino e da Bandeira da Umbanda e apresenta os principais segmentos umbandistas: Umbanda Branca, Umbanda de Caboclo, Umbanda Esotérica, Umbanda Iniciática, Umbanda Omolocô, Umbanda Popular, Umbanda de Preto-Velho, Umbanda Traçada e Umbanda Tradicional.

Depois o autor passa para os aspectos teológicos e litúrgicos, dedicando diversas páginas para o estudo dos Orixás. Apresenta cada Orixá com riqueza de detalhes, mostrando suas principais características, tais como: animais associados, bebidas, chacras, cor, dia comemorativo, comidas, contas, elemento, ervas, essências, flores, metal, pedras, planeta regente, pontos da natureza, saudação, símbolos, sincretismo, pontos cantados e as histórias africanistas. Oxalá, Ogum, Oxossi, Xangô, Oxum, Iansã, Nanã, Iemanjá, Obaluaê, Exu, Oxumaré, Obá, Ibejis, Tempo, Ossaim, Euá, Orumilá.

Mais detalhes a seguir ao dissertar e apresentar as linhas de trabalho na Umbanda: caboclos, pretos-velhos e crianças (tríade), baianos, cangaceiros, marinheiros, boiadeiros, ciganos, oriente, cura, exus, pombagiras e exu-mirim.
Índice parcial (clique para ampliar)
Encontramos ainda explicações sobre os preceitos mais básicos da Umbanda: firmeza, assentamento, atabaques, curimba, hierarquia, defumações, pontos riscados, banhos, uso de bebidas e fumo, uniformes, saudações, orações, etc.

Ao final, encontramos ainda um completo dicionário com termos empregados na Umbanda e no Candomblé.

Trata-se de um livro muito didático, excelente para iniciantes e mesmo para médiuns mais experientes. Eu gostei muito. São 336 páginas, com uma linguagem acessível e o autor faz uso de diversas tabelas para facilitar a compreensão do leitor.

Uso de tabelas (clique para ampliar)

O Livro Essencial de Umbanda está disponível em livrarias virtuais e físicas, bem como no Google Books e no aplicativo para Android Google Play onde é possível ler alguns capítulos gratuitamente, clicando em "amostra grátis" Boa leitura a todos :)

leia mais ►

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Umbanda mitos e realidades - Iassan Ayporê Pery

Este livro está disponível apenas em PDF e é possível baixar aqui. Segundo a autora, por orientação de seu guia Caboclo Pery este livro não pode ser vendido e nem impresso.

Mãe Iassan foi dirigente do Centro Espiritualista Caboclo Pery com sede em Niterói, RJ e, ao que consta, se aposentou das atividades sacerdotais em 2013.

Nesta obra, a autora apresenta um pouco da história da religião, explica suas principais características como o culto aos Orixás e à Natureza, detalhando a atuação dessas divindades em nossas vidas. Comenta como funcionam as giras de caridade - que é o atendimento ao público e dedica um capítulo para falar sobre o trabalho dos Exus na Umbanda. Nesse mesmo capítulo, Mãe Iassan apresenta uma história muito interessante, que lhe foi contada pela Pomba-gira Maria Padilha das 7 Encruzilhadas e que nos dá uma ideia de como as entidades atuam durante e depois das giras de caridade.



Comentário:
Eu li este livro a alguns anos atrás e resolvi reler agora. Ele tem 126 página e a leitura é super agradável. A autora demonstra conhecimento e propriedade ao escrever sobre a Umbanda. É uma obra recomendada tanto para iniciantes quanto para médiuns e dirigentes.

Trecho:
No  dia  23  de  março  de  1973,  incorporei  pela  primeira vez  o  meu  mentor espiritual, o Caboclo Pery, mas em função de contar apenas com 12 anos na
época,  tive  o  meu  desenvolvimento  prático  mediúnico adiado.  Minha  mãe carnal era umbandista e sempre me levava com ela às sessões dos terreiros que freqüentou ao longo de sua vida.
Tive  o  meu  desenvolvimento  mediúnico  e  preparo  de  Ialorixá  realizado  na  Tenda Espírita Cantinho do Nosso Senhor do Bonfim, cuja dirigente é a Ialorixá Dacyr de Ogum,
filha no Santo do Tateto Baraceumy, em 30 de julho de 1994.
Hoje sou dirigente do Centro Espiritualista Caboclo Pery, um Terreiro de Umbanda.
Apesar  de  dedicar-me  integralmente  a  Umbanda,  não  me  apresento  aqui  como
senhora de qualquer verdade, pois como dito anteriormente, meu objetivo é auxiliar outros
irmãos umbandistas na árdua tarefa de desmistificara Umbanda.
Portanto  esse  pequeno  livro  não  irá  falar  sobre  fundamentos  ritualísticos  de
Umbanda, mas sobre a essência Dela, pois isto não varia de acordo com a corrente que se
segue, seja por afinidade ou por falta de conhecimento de outras. A essência da Umbanda
é Amor e Caridade. 

leia mais ►

domingo, 28 de dezembro de 2014

Como elevar o padrão vibratório

Muito se fala no meio espiritualista sobre a importância de se manter o padrão vibratório elevado, a fim de evitarmos diversos problemas de ordem física, emocional e especialmente espiritual.

Os estudiosos do espiritismo sabem que um padrão elevado de pensamento é a maior defesa que temos contra as investidas dos irmãozinhos desencarnados que ainda se encontram nas trevas.

Uma pessoa obsediada, por exemplo, pode passar por diversos trabalhos de desobsessão, mas se ela não mudar sua faixa vibratória irmãos serão encaminhados (doutrinados) mas outros tantos virão e assim sucessivamente.

Mas o que fazer para manter o padrão vibratório elevado? Não existe uma receita de bolo e, para nós encarnados, é quase impossível nos mantermos assim o tempo todo... mas quero compartilhar com vocês algumas dicas que recebemos em aula de desenvolvimento mediúnico ministrada no Templo do qual faço parte. São dicas simples e que, se exercitadas diariamente, podem fazer uma grande diferença em nossa vida.

1. Tenha Fé, especialmente nos guias espirituais. Se você frequenta ou faz parte de algum centro, acredite no que lhe é passado. A dúvida é porta aberta para influências negativas em nosso pensamento; enquanto a fé é um cadeado a prova de invasão.

2. Ore e Vigie. Este é um dos conselhos de nosso mestre Jesus. Orar é reconhecidamente uma das melhores formas de se manter a conexão com o alto. Vigiar pensamentos, ações, palavras, sentimentos. Percebeu que está vulnerável, irritado, atordoado? ORE.
"Vigiem e orem para que não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca." (Mateus 26:41 )

3. Realize a sua reforma íntima a sério. Uma mente viciada e enferma cria sintonia com energias e fluidos densos. A reforma íntima se consegue através de posturas íntimas corretas, da manutenção de emoções sadias e do otimismo. Medite sobre suas más tendências e vá tentando aos poucos modificá-las.
"Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral, e pelos esforços que faz para domar suas más inclinações. (Allan Kardec, E.S.E., XVII, 4) 

4. Pratique a caridade com desprendimento. Auxilie a todos sem esperar nada em troca. Faça a caridade com amor, sem interesse. Se você faz parte de uma corrente mediúnica, se dedique, se entregue, confiando sempre.
Meus filhos, na máxima: Fora da caridade não há salvação, estão contidos os destinos do homem sobre a Terra e no céu. Sobre a Terra, porque, à sombra desse estandarte, eles viverão em paz; e no céu, porque aqueles que a tiverem praticado encontrarão graça diante do Senhor. (Evangelho Segundo o Espiritismo)

5. Se empenhe no trabalho. Existe um ditado popular que diz: "Mente parada, oficina do demo" O trabalho é uma ótima terapia, além de ser mais uma das formas que Deus nos oferece de praticarmos a caridade.

6. Faça o Evangelho no Lar. O culto do Evangelho no Lar cria uma egrégora de luz que irá proteger você e seus familiares. É um momento de reunião com a espiritualidade superior. Saiba mais acessando nosso artigo Culto do Evangelho no Lar.

7. Cuidado no uso de computador e celular. Não abuse do tempo que você passa conectado. Já se sabe que a viciação em internet é uma das formas mais atuais e eficientes de obsessão. Saiba mais em nossa resenha do livro A Marca da Besta.

8. Não faça fofocas. Não faça e nem escute fofocas. Não existe nada de útil nisso. Trata-se de pura maledicência e conversas não edificantes só atraem energias ruins.

9. Realize a leitura-terapia. Leia bons livros. Obras que tragam conhecimentos elevados. Você já reparou como a leitura de um bom livro espírita, por exemplo, nos traz inigualável sensação de paz?  Esta dica é válida também para filmes e músicas.

10. Pare de reclamar. E também evite as pessoas que só reclamam da vida. Queixumes não trazem soluções e também atrai energias nocivas, dentre elas as formas-pensamento conhecidas como miasmas, cascões e larvas astrais. Saiba mais no livro Além da Matéria.

11. Acredite em você e nas suas intuições.  Escute sua voz interior, seu Anjo de Guarda, seus Guias. Você pode estar se perguntando como saber se a intuição é de um espírito elevado ou não. Uma amiga sempre me diz que se uma ideia traz paz, ela é boa. Se não traz, deve ser evitada.

12. Deixe de ser melindroso. O melindre trabalha a serviço do orgulho. Evite-o.

13. Não seja raivoso. A raiva também trabalha a serviço do orgulho e da vaidade e faz com que o padrão vibratório despenque. Saiba mais em nosso artigo Bem aventurados os mansos e pacíficos - uma reflexão sobre o orgulho e a cólera.

14. Seja gentil, amável e misericordioso. Ame. Trate bem seus irmãos. É o que Deus espera de nós. Foi assim que Jesus nos ensinou.
Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento.
E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes. (Marcos 12:30-31)


E você, irmão ou irmã, teria mais alguma dica valiosa para nos passar? Comente!

leia mais ►

sábado, 27 de dezembro de 2014

Além da Matéria - Robson Pinheiro e Joseph Gleber

Além da Matéria - uma ponte entre a ciência e a espiritualidade  é uma obra do espírito Joseph Gleber psicografada por Robson Pinheiro e lançada em maio de 2003.

Joseph Gleber foi médico durante a Segunda Grande Guerra e, por ter se recusado a participar dos experimentos realizados pelos nazistas, foi cremadado vivo junto com sua família.

Neste livro, o autor espiritual nos traz informações valiosíssimas sobre o que existe além da tríade espírito, perispírito e corpo material definidas pelo codificador  Allan Kardec.
Faz sentido imaginar que, numa doutrina nascente, elaborem-se conhecimentos simplificados ou preliminares, condensando particularidades sob um único nome, para detalhamento posterior. (pgs 80 e 81)
Considera que quando o espiritismo foi codificado, ainda não se podia dar maiores detalhes sobre diversos assuntos, que mais tarde foram vindo à tona através de diversas outras obras psicografadas, especialmente as de André Luiz.

Joseph Gleber então nos fala sobre os 7 corpos do ser. São eles:

1. Corpo Físico: é o envoltório carnal;
2. Corpo Etérico: também chamado de alma ou duplo etérico; agente intermediário, vaporoso, entre o físico e o perispírito e é onde se localizam os chacras;
3. Corpo Espiritual: é o perispírito, também chamado de corpo emocional;
4. Corpo Mental Inferior: é o intermediário entre o emocional e a dimensão espiritual;
5. Corpo Mental Superior: é o superconsciente;
6. Corpo Búdico: é o grande núcleo da consciência;
7. Corpo Átmico: é a essência divina;

Além de dissertar sobre os 7 corpos, o autor nos traz informações sobre a importância do ectoplasma nos processos de cura; os perigos das formas-pensamento (larvas, miasmas e cascões astrais); explica cada um dos chacras ou centros de força e suas atuações em nossa vida; comenta sobre os efeitos deletérios do uso de substâncias psicoativas (drogas); explica o que são os elementais e ainda fala sobre terapia de vidas passadas.

Ficha Técnica:
Gênero: Saúde e mediunidade
Ano de lançamento: 2003/2011
Edição atual: 16 | 38 mil exemplares
Páginas: 320
Acabamento: brochura
Formato: 16 x 23cm

Comentário:
Trata-se de um livro de grande valor para todo espiritualista, especialmente para médiuns de cura e passistas. Sempre ouvimos falar em chacra, duplo etérico, ectoplama sem necessariamente compreendermos tais denominações e me parece imperioso nos aprofundarmos em tais estudos.

A linguagem empregada pelo autor espiritual é de fácil entendimento, o que nos proporciona uma leitura super agradável.

Trecho:
O convite oportuno da Doutrina Espírita é para que o homem desperte para uma visão mais ampla de si e do mundo que o envolve e nos qual está inserido, num processo consciente de evolução.Trabalhando sob a nova visão, mais ampla, mais espiritual, compreenderá a sua responsabilidade para consigo mesmo. Esse despertamento para valores internos, para a vida espiritual, abrirá um vasto campo de experiência e conhecimento ao espírito. A atuação da força mental, a realidade dos fluidos, a consciência de sua imortalidade desdobrará, ante a visão interna, novos panoramas, novos valores.(pg 141)
leia mais ►

  ©Blog do Livro Espírita | Todos os direitos reservados | Template exclusivo Dicas Blogger