Nosso Lar - Emmanuel/Chico Xavier

Nosso Lar - Emmanuel/Chico Xavier

6 10 99
Nosso Lar - Emmanuel/Chico Xavier 10 6 99
Nosso Lar - Chico Xavier, pelo espírito André Luiz
Resumo: Lançado inicialmente na década de 40, Nosso Lar é um clássico da literatura espírita, sendo o primeiro livro da lavra de André Luiz, onde ele narra seu desencarne, o estágio no Umbral, a chegada na Colônia Nosso Lar e suas descobertas sobre a vida após a morte. André Luiz atua como um repórter do além, revelando-nos um mundo novo, cheio de vida e organizado. Através do auxílio de seus mentores, traz mensagens importantes sobre o espiritismo.



Editora: FEB | Número de Páginas: 344 | Lançamento: 1944 | Gênero: Romance/Doutrinário

Resenha: Nosso Lar dispensa apresentações. Está em sua 60 ª edição e já virou até filme. Trata-se de leitura obrigatória a todo irmão espírita ou simpatizante, pois foi a primeiro livro a revelar o dia-a-dia em uma colônia espiritual, trazendo revelações surpreendentes sobre a imortalidade da alma.


Por ser um livro da década de 40, a linguagem utilizada é bastante clássica, trazendo uma certa dificuldade de compreensão de algumas palavras ou mesmo frases.


Trecho:
Eu guardava a impressão de haver perdido a idéia de tempo.A noção de espaço esvaíra-se-me de há muito.Estava convicto de não mais pertencer ao número dos encarnados no mundo e, no entanto, meus pulmões respiravam a longos haustos.Desde quando me tornara joguete de forças irresistíveis?Impossível esclarecer.Sentia-me, na verdade, amargurado duende nas gradesescuras do horror. Cabelos eriçados, coração aos saltos, medo terrível senhoreando-me, muita vez gritei como louco, implorei piedade e clamei contra o doloroso desânimo que me subjugava o espírito; mas, quando o silêncio implacável não me absorvia a voz estentórica, lamentos mais comovedores, que os meus,respondiam-me aos clamores. Outras vezes gargalhadas sinistras rasgavam a quietude ambiente. Algum companheiro desconhecido estaria, a meu ver, prisioneiro da loucura. Formas diabólicas,rostos alvares, expressões animalescas surgiam, de quando emquando, agravando-me o assombro.

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

 
BLOG DO LIVRO ESPÍRITA © 2015 | Todos os direitos reservados | Design By Duy Templates
Top