O Preço de ser diferente - Leonel e Mônica de Castro

O Preço de ser diferente - Leonel e Mônica de Castro

6 10 99
O Preço de ser diferente - Leonel e Mônica de Castro 10 6 99
Resumo: Romero é um jovem de 14 anos que vive com o pai Silas, a mãe Noêmia e a irmã Judite. Silas é um pai autoritário e machista, que ao perceber as tendências homossexuais do filho passa a persegui-lo implacavelmente e chega até a levá-lo em uma prostituta. Noêmia, por temer a ira do marido, assiste a tudo calada. A única amiga de Romero é Judite.  Após uma sessão de cinema, Romero é violentado por um rapaz chamado Júnior e, apesar da dor física e emocional, não conta com a compreensão do pai que o proibe de tocar no assunto com quem quer que seja. Triste e magoado, Romero se fecha para o mundo até que conhece Mozart, um rapaz de 17 anos de idade, cuja família é mais liberal e os dois começam a namorar. Entretanto, Junior - inspirado por inimigos desencarnados de Romero - acaba contando para Silas sobre a relação de Romero e Mozart. Silas segue os dois e, ao confirmar suas suspeitas, espanca o filho e o manda embora de casa. Romero é internado e cuidado pelo Dr Plínio. No dia da alta de Romero, Judite enfrenta Junior e acaba assassinada por ele. Romero se vê totalmente abandonado, mas é amparado por quem menos imaginava: Dr Plínio o leva para sua casa e conta com o apoio de sua esposa, mas não do cunhado Rafael, um jovem insolente que antipatiza com Romero de imediato. Mozart é enviado pelos pais para estudar na Europa e os dois perdem contato.
No mundo espiritual, Judite relembra uma encarnação anterior e descobre o porque desses acontecimentos. Juntamente com Fábio, seu instrutor, passa a auxiliar a caminhada do irmão. Com a ajuda de Plínio, Romero estuda medicina, mas, devido a pesados débitos do passado, Romero ainda sofre muito no decorrer do livro, chegando a ser o suspeito de volentar o filho de 11 anos de Plínio. Tudo isso sem nunca se esquecer do seu grande amor, Mozart, que também nunca se esqueceu de Romero.

Ficha Técnica:
Espírito: Leonel
Médium: Mônica de Castro
Páginas: 368

Comentário: O livro trata da homossexualidade de uma forma bastante natural. Através da história de Romero, Leonel nos mostra que a homossexualidade não é uma opção na qual a pessoa pode escolher ser gay ou hetero. Nasce-se assim. Pode ser por resgate cármico, escolha do espírito ou mesmo dificuldade para se adaptar em um corpo diferente; mas não é pecado - como dizem os fundamentalistas religiosos - nem doença ou um equívoco do Criador. É apenas uma estágio evolutivo. (Homossexualidade na Visão Espírita)

O forte preconceito de Silas foi explicado através de uma encarnação anterior, quando sentia desejo por homens mas não pode vivenciar a experiência devido ao preconceito da época. A psicanálise explica a homofobia como um desejo reprimido que se transforma em ódio. (Homofobia e Homossexualidade)

A história, apesar de repleta de sofrimento, é boa e prende a atenção do leitor e demonstra a atuação da Lei da Causa e do Efeito sobre nossas vidas, que não castiga e nem comete injustiça!

Trechos:

Trecho de um diálogo entre Mozart e Judite sobre a homossexualidade:
- Não acredito que alguém se torne homossexual ou qualquer outra coisa só pela influência do outro. Não acredito nem que alguém possa se tornal homossexual. Quem é homossexual já nasce assim. As pessoas relutam, não querem se aceitar, algumas até se casam para não ter de se enfrentar. Até que um dia, acontece alguma coisa que as coloca diante de si mesmas, e elas são impelidas a reconhecer suas tendências, a se aceitar do jeito que são. Muitas não conseguem e vivem cheias de conflitos.
-Acho que é a maioria. Todo mundo tem medo do preconceito.
-É verdade. O preconceito é uma chaga da humanidade

Trecho sobre a encarnação anterior de Silas:
Silas queria ser homem. Nascera homem, precisava de virilidade. Jamais aceitaria aquela aberração que descobrira ser. Por que? Porque tivera que se transformar naquilo? Não era nenhuma mulherzinha! Era homem, homem! Dia e noite ficava repetindo isso para si mesmo, que não era um efeminado. Era homem! Todas as vezes que via Fábio, porém, suas palavras caiam no vazio, ele se desesperava, porque, por mais que quisesse negar, desejava ardentemente o corpo do preceptor.
Diálogo entre Plínio e Romero sobre preconceito e aceitação:
-O senhor é uma pessoa muito especial, doutor.
-Todos somos especiais, meu filho. Mas o fato é que você ainda não consegue se aceitar. Tem vergonha de ser o que é. Por isso vive aí pelos cantos, escondido até de si mesmo. (...)
-É difícil
-Mas você tem que tentar, senão vai viver a vida toda se escondendo e jamais conseguirá ser feliz.
Diálogo entre os espíritos Fábio e Judite sobre homossexualismo:
Há vários motivos por que os espíritos escolhem nascer homossexuais. Há pessoas que só vêm viver o preconceito; há pessoas que abusaram do sexo, seu e de outros; há pessoas até que já mataram em nome da chamada virilidade. Veja Romero, por exemplo. Ele vem reencarnando como homem heterossexual há muitas vidas, mas somente nesta se tornou homossexual. Foi a forma que escolheu para tentar se libertar de tantas culpas, principalmente da pedofilia e do apego excessivo a você. Cada caso é um caso, Judite, e não há como estabelecer uma regra.
— E nada disso é errado?
 — Tudo está certo na criação de Deus, e todas as coisas que existem no mundo trabalham em favor de nosso crescimento. A vida dispõe de muitos métodos para nos auxiliar, cabendo a nós optar por aqueles que mais se adaptam a nossos propósitos.
4 Comments
Comments
  1. Amando cada pagina desse livro,como é bom ter uma boa leitura pra podermos abrir a mente sobre a vida na terra, pouco conheço a doutrina espírita,mas cada livro que leio me sinto mas confortável com a minha condição .

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

 
BLOG DO LIVRO ESPÍRITA © 2015 | Todos os direitos reservados | Design By Duy Templates
Top