Homossexualidade na visão espírita

Homossexualidade na visão espírita

6 10 99
Homossexualidade na visão espírita 10 6 99
Introdução

Atualmente, a homossexualidade vem sendo duramente atacada por um ruidoso grupos de fundamentalistas religiosos que se utilizam de trechos bíblicos para respaldar sua falta de amor ao próximo e de conhecimento científico. Como psiquiatra, espírita e blogueira, senti que devia dar minha contribuição de alguma forma e optei por tentar mostrar o que o Espiritismo diz sobre o homossexualismo, não sem antes mostrar brevemente alguns controversos trechos bíblicos, bem como a atual visão científica.

A Bíblia
Jesus nada disse sobre a homossexualidade e o que contém na Bíblia vem de traduções, muitas vezes equivocadas, feitas sob o interesse das religiões ditas cristãs. No blog Espiritualidade Inclusiva, existem diversos textos que fundamentam o que eu acabei de dizer. Destaco os artigos a seguir:
    Não há, na Bíblia, nenhuma só vez as palavras homossexual, lésbica ou homossexualidade. Todas as Bíblias que empregam estas expressões estão erradas e mal traduzidas. A palavra homossexual só foi criada em 1869, reunindo duas raízes linguísticas: Homo (do Grego, significando "igual") e Sexual (do latim). Portanto, como a Bíblia foi escrita entre 2 e 4 mil anos atrás, não poderiam os escritores sagrados terem usado uma palavra inventada só no século passado. Se em tua bíblia aparece o termo homossexual, está errada. Elementar, irmão!
    As mais modernas e abalizadas pesquisas exegéticas concluem que, se o ex-fariseu Paulo de Tarso quisesse condenar especificamente os praticantes do homoerotismo, teria empregado o termo corrente em sua época e de seu pleno conhecimento, "pederastas". Em vez desta palavra, Paulo usou as expressões gregas "malakoi", "arsenokoitai" e "pornoi" - que as melhores edições da Bíblia em português traduzem por "perversores", "pervertidos" e "imorais".
    Além do blog citado, recomendo a leitura do livro O que a Bíblia realmente diz sobre a homossexualidade, do padre, teólogo e psicólogo Daniel Helminak.
    Mais especificamente, na época bíblica não havia uma compreensão muito elaborada da homossexualidade como orientação sexual. Havia apenas uma consciência genérica de atos ou contatos entre pessoas do mesmo sexo, o que poderia ser chamado de homogenitalidade ou atos homogenitais. A questão atualmente gira em torno das pessoas e seus relacionamentos, e não simplesmente de seus atos sexuais. O que se discute hoje é a homossexualidade, e não mais a mera homogenitalidade, e o afeto espontâneo por pessoas do mesmo sexo e a possibilidade ética de expressar este afeto em relacionamentos sexuais e amorosos. Como esta não era uma questão que os autores bíblicos tinham em mente, não podemos esperar que a Bíblia nos dê uma resposta.
      Na Wikipedia, fala-se também sobre o termo malakoi e vemos, claramente, que não existe um consenso quanto a correta tradução:
       Quanto a palavra malakoi (que literalmente significa "mole", "macio") já houve versões bíblicas que a traduziram como "depravados", "pervertidos", "efeminados", "efebos", "meninos prostitutos" e algumas versões modernas chegaram até mesmo a falar em "homossexuais". Entretanto, até a Reforma no século XVI e no Catolicismo no século XX, pensava-se que tal palavra significasse "masturbadores". Sabe-se, porém, que para além de seu sentido literal de "mole" ou "macio", tal termo, quando usado para adjetivar pessoas, pode também ser entendido como "lasso", "irrefreável", "devasso" (Homossexualidade na Bíblia)

      O que diz a ciência
      A homossexualidade deixou de ser considerada doença pela Associação Americana de Psiquiatria em 1973. No Brasil, em 1985, o Conselho Federal de Psicologia deixou de considerar a homossexualidade como um desvio sexual e, em 1999, estabeleceu regras para a atuação dos psicólogos em relação àsquestões de orientação sexual.
      Art. 1° - Os psicólogos atuarão segundo os princípios éticos da profissão notadamente aqueles que disciplinam a não discriminação e a promoção e bem estar das pessoas e da humanidade. Art. 2° - Os psicólogos deverão contribuir, com seu conhecimento, para uma reflexão sobre o preconceito e o desaparecimento de discriminações e estigmatizações contra aqueles que apresentam comportamentos ou práticas homoeróticas. Art. 3° - os psicólogos não exercerão qualquer ação que favoreça a patologização de comportamentos ou práticas homoeróticas, nem adotarão ação coercitiva tendente a orientar homossexuais para tratamentos não solicitados. Parágrafo único - Os psicólogos não colaborarão com eventos e serviços que proponham tratamento e cura das homossexualidades. Art. 4° - Os psicólogos não se pronunciarão, nem participarão de pronunciamentos públicos, nos meios de comunicação de massa, de modo a reforçar os preconceitos sociais existentes em relação aos homossexuais como portadores de qualquer desordem psíquica. Resolução 01/99

      Como se pode perceber, para a ciência a homossexualidade não precisa de "cura", visto não ser uma doença. Hoje é considerada apenas como uma "orientação sexual" dentro de uma "diversidade".

      E qual seria a visão espírita do homossexualismo? 
      Para escrever este post, fiz algumas pesquisas no Google e também me baseei em livros que já li. Kardec nada disse a respeito, mas encontramos nos livros de Emmanuel e de André Luiz referências importantes sobre o tema. O querido Chico Xavier, inspirado por Emmanuel, fez uma preleção no Programa Pinga Fogo na extinta Tv Tupi, em 1971:

       Em declaração ao Jornal Folha Espírita de 1984, Chico disse:
      “Não vejo pessoalmente qualquer motivo para criticas destrutivas e sarcasmos incompreensíveis para com nossos irmãos e irmãs portadores de tendências homossexuais, a nosso ver, claramente iguais às tendências heterossexuais que assinalam a maioria das criaturas humanas. Em minhas noções de dignidade do espírito, não consigo entender porque razão esse ou aquele preconceito social impediria certo numero de pessoas de trabalhar e de serem úteis à vida comunitária, unicamente pelo fato de haverem trazido do berço características psicológicas e fisiológicas diferentes da maioria. (…)
      No site do Instituto André Luiz encontramos opiniões de Emmanuel e de André Luiz sobre o homossexualismo.
      A homossexualidade, também hoje chamada transexualidade, em alguns círculos de ciência, definindo-se, no conjunto de suas características, por tendência da criatura para a comunhão afetiva com uma outra criatura do mesmo sexo, não encontra explicação fundamental nos estudos psicológicos que tratam do assunto em bases materialistas, mas é perfeitamente compreensível, à luz da reencarnação (...) e o mundo vê, na atualidade, em todos os países, extensas comunidades de irmãos em experiência dessa espécie, somando milhões de homens e mulheres, solicitando atenção e respeito, em pé de igualdade ao respeito e à atenção devidos às criaturas heterossexuais.(Emmanuel)
      Já o espírito Ramatis, no livro "Sobre a Luz do Espiritismo", ditado através da mediunidade de Hercílio Maes, declara:
      PERGUNTA: — A tendência de buscar uma comunhão afetiva com outra criatura do mesmo sexo, conhecida por homossexualidade, implica em conduta culposa perante as leis Espirituais? RAMATÍS: — Considerando-se que o "reino de Deus" está também no homem, e que ele foi feito à imagem de Deus, evidentemente, o pecado, o mal, o crime e o vício são censuráveis, quando praticados após o espírito humano alcançar frequências muito superiores ao estágio de infantilidade. Os aprendizados vividos que promovem o animal a homem e o homem a anjo, são ensinamentos aplicáveis a todos os seres. A virtude, portanto, é a prática daquilo que beneficia o ser; nos degraus da imensa escala evolutiva. O pecado, a culpa, são justamente, o ônus proveniente de a criatura ainda praticar ou cultuar o que já lhe foi lícito usar e serviu para um determinado momento de sua evolução. A homossexualidade, portanto, de modo algum pode ofender as leis espirituais, porquanto, em nada, a atividade humana fere os mestres espirituais, assim como a estultícia do aluno primário não pode causar ressentimentos no professor ciente das atitudes próprias dos alunos imaturos. Pecados e virtudes em nada ofendem ou louvam o Senhor, porém, definem o que é "melhor" ou pior para o próprio ser, buscando a sua felicidade, ainda que por caminhos intrincados dos mundos materiais, sem estabilidade angélica. A homossexualidade não é uma conduta dolosa perante a moral maior, mas diante da falsa moral humana, porque, os legisladores, psicólogos, e mesmo cientistas do mundo, ainda não puderam definir o problema complexo dos motivos da homossexualidade, entretanto, muitos o consideram mais de ordem moral do que técnica, científica, genética ou endócrina. Fonte: Grupo Universalista Jesus em seu lar
      Em outra pergunta, Ramatis confirma a declaração de  Emmanuel:
      PERGUNTA: — Mas o que realmente explica o fenômeno da homossexualidade? RAMATÍS: — É assunto que não se soluciona sobre as bases científicas materialistas, porque, só podereis entendê-lo e explicá-lo, dentro dos princípios da reencarnação.
      Como podemos notar, irmãos, para a Doutrina Espírita o homossexualismo é apenas uma estágio evolutivo que não fere as Leis Divinas e muito menos se trata de um equívoco do Criador.  O que vale é a reforma íntima, independente da orientação sexual.
      PERGUNTA: — Que dizeis desse estigma de homossexualidade, quando as opiniões se dividem, taxando tal fenômeno de imoral, e outros de enfermidade?  RAMATÍS: — Sob a égide da severa advertência do Cristo, em que "não julgueis para não serdes julgados", quem julgar a situação da criatura homossexual de modo antifratemo e mesmo insultuoso, não há dúvida de que. a Lei, em breve, há de situá-lo na mesma condição desairosa, na próxima encarnação, pois, também é de Lei "ser dado a cada um segundo a sua obra". Considerando-se nada existir com propósito nocivo, fescenino, imoral ou anormal, as tendências homossexuais são resultantes da técnica da própria atividade do espírito imortal, através da matéria educativa. Elas situam o ser numa faixa de prova ou de novas experiências, para despertar-lhe e desenvolver-lhe novos ensinamentos sobre a finalidade gloriosa e a felicidade da individualidade eterna. Não se trata de um equívoco da criação, porquanto, não há erro nela, apenas experimento, obrigando a novas aquisições, melhores para as manifestações da vida.
      O Dr. Andrei Moreira, presidente da Associação Médico-Espírita de Minas Gerais, em entrevista concedida para o médium e terapeuta Wanderley Oliveira, diz:
      O Espiritismo recomenda a todas as criaturas a conscientização a respeito da sacralidade do corpo físico e da sexualidade, como fonte criativa e criadora, destinada a ser fonte de prazer físico e espiritual, sobretudo de realização íntima para o ser humano, em todas as suas formas de expressão.
      Para o Dr Inácio Ferreira, médico psiquiatra desencarnado em 1988 e que escreve a partir da mediunidade de Carlos Baccelli:
      O homossexualismo deve ser compreendido por nós outros como uma das muitas experiências que o espírito vivencia em sua trajetória, para que, finalmente, aprenda a verdadeiramente amar para além dos implementos genésicos que o caracterizam como homem ou mulher! Com o meu carinho, o irmão sempre agradecido, INÁCIO FERREIRA Uberaba - MG, 8 de setembro de 2009
      1. Dr. Inácio Ferreira: União Homoafetiva
      2. Dr.Inácio Ferreira: Homossexualidade
      3. Homossexualismo - Dr Inácio Ferreira 
      Na Wikipedia encontramos um parágrafo que reforça tudo que foi citado até aqui:
       O Espiritismo crê que o espírito humano não tem sexo e que um mesmo espírito pode em diferentes encarnações habitar igualmente o corpo de um homem ou de uma mulher, sendo capaz de amar homens e mulheres. Não existe uma posição oficial sobre a homossexualidade. Alguns doutrinadores, como José B. de Campos, pregam que a questão mais importante no tocante à homossexualidade é a promiscuidade, aconselhando o homossexual a tomar um parceiro e constituir um lar [13]. O doutrinador e médium Divaldo Franco posiciona-se de forma semelhante, frisando que o homossexual, como o heterossexual, será julgado conforme sua conduta moral, independente da sexualidade[14]. (Homossexualidade e religião)
        Minha Opinião
        Antes de mais nada, quero dizer que respeito a Bíblia e seus seguidores de boa-fé, mas eu sou uma pessoa da ciência e com ela tento seguir. Além de ser psiquiatra há quase 20 anos, sou espírita talvez desde que nasci (risos) e li inúmeras obras espíritas e umbandistas. Tive também a oportunidade de conversar com as próprias Entidades que trabalham no Centro que frequento, sobre esse e outros temas. Eu penso como os renomados autores que citei, que a homossexualidade é apenas uma estágio evolutivo e que o que vale para Deus são as intenções e sentimentos de seus filhos. O caráter nada tem a ver com orientação sexual. Afinal, vemos a todo momento heterossexuais matando, roubando, traindo e por aí vai. A minha intenção ao escrever este post foi atingir os irmãos que se encontram em conflito entre sua sexualidade e seu amor a Deus. O Espiritismo Consolador nos mostra - através de seus repórteres do além - que a homossexualidade não fere as Leis Divinas. Amem-se e se respeitem. Foi o que Jesus ensinou. O Mestre jamais condenou a homossexualidade e sempre exaltou a importância do AMOR.
         Como o Pai me amou, também eu vos amei; permanecei no meu amor. (João 15:9).  Não julgueis, pois, para não serdes julgados; porque com o juízo que julgardes os outros, sereis julgados; e com a medida com que medirdes, vos medirão também a vós. (Mateus, VII: 1-2).
        Se mesmo com o conhecimento espírita, caro irmão ou irmã, seu conflito persistir, procure auxílio com psiquiatra ou psicólogo; tenho certeza que esses profissionais poderão auxiliá-los em busca da paz consigo mesmos. E para finalizar deixo este excelente vídeo, que é uma bela resposta aos fundamentalistas ;)
        Outros links relacionados a visão espírita sobre a homossexualidade:
        1. Resposta do Dr. Inácio a uma mãe cujo filho é homossexual
        2. José Medrado reponde pergunta sobre homossexualidade (video)
        3. Rompendo limites - a sexualidade na visão do espírita José Medrado (dvd)
        4. A Visão Espírita da União Estável Homossexual por Divaldo Franco (video)
        5. Homossexualismo e Espiritismo - entrevista com José Medrado (video)
        6. Umbanda e Sexualidade - Sacerdote Alexandre Cumino
        7. Rubens Saraceni fala a visão umbandista sobre homossexualismo no programa da Hebe Camargo 
        8. Richard Simonetti - Casamento Gay (Facebook)
        9. Casamento homossexual, cura gay, adoção (vídeo)
        Você é católico (a)? Então assista a opinião do Padre Fábio de Melo:
        É protestante? Leia a opinião do arcebispo da Igreja Anglicana Desmond Tutu:
        O Jesus a quem eu louvo provavelmente não colabora com aqueles que difamam e perseguem uma minoria já oprimida. Eu mesmo não poderia me opôr contra a injustiça de penalizar as pessoas por algo que elas não podem fazer
        E do teólogo e pastor presbiteriano Alexandre Cabral:
        Cabral argumentou que o ápice do cristianismo são as revelações de Jesus, e nas quais não há nada que condene a homossexualidade. Por isso ele criticou os pastores que fazem uma leitura seletiva da Bíblia com o objetivo de perseguir os homossexuais. Argumentou que nem tudo o que está na Bíblia deve ser seguido, como matar quem não usa barba ou quem come crustáceos ou ainda manter a mulher confinada em seu período de menstruação.
        46 Comments
        Comments
        1. Incrível. Fiquei emocionada.
          Parabéns, você está fazendo um trabalho para espalhar a paz e o bem entre as pessoas.
          Espero que sua mensagem toque o coração das pessoas.

          ResponderExcluir
        2. Obrigada :)
          Também espero que este artigo auxilie muita gente.
          Abraços

          ResponderExcluir
        3. Que lindo, Juliana!
          É um trabalho e tanto!

          Pessoas assim como você e a nova geração que está prestes a vir, tem um poder enorme nas mãos de entregar a sabedoria de bandeja para pessoas que possuem "o véu pesado no rosto" como disse a mãe, no depoimento do vídeo do Padre Fábio.

          É isso aí ... Amai uns aos outros !!

          Parabéns !!!

          ResponderExcluir
        4. Obrigada, Gabriela!

          Este é o artigo mais visualizado do blog e é extremamente gratificante imaginar que posso estar ajudando irmãos em conflitos com sua sexualidade através da visão espírita.

          Abraços

          ResponderExcluir
        5. Juliana te acompanho de longa data, desde o Dicas Blogger. E estou amando o Blog do livro Espírita, sempre te achei muito inteligente e agora mais ainda. Também amo os livros espiritualistas, tanto é que também tenho um blog espiritualista, o Espiritualidade e Mensagens ( http://www.espiritualidadeemensagens.com/ ), aprendi muito com vc, na época do Dicas Blogger, nossa vc ñ tem ideia como me ajudou a compreender melhor sobre blog (ainda ñ sou expert em blogs).

          Quanto a sua postagem, ñ é a toa q é a uma das mais acessadas pois foi muito bem escrita. Compactuo da mesma opinião, pois ñ importa a opção e escolha de algumas pessoas, afinal o q vale de verdade é o amor.

          Eu já discuti com tantas pessoas em defesa de que as pessoas devem ser valorizadas pelo caráter delas, pois vejo muito preconceito.

          Quando eu tinha 13 anos de idade, estudei com um colega que hoje ele é transexual, mas na época ele se dizia bissexual, mas tendia mais para o homossexualismo e sempre amei ele como amigo, pois na época de colégio ele era um de meus melhores amigos. E junto com ele, ao vê-lo sofrer sendo vítima de tantos preconceitos fez com que eu entrasse em "defesa" desse grupo social, pois hoje sabemos que diversos grupos sociais traz como defesa a liberdade sexual, não só o LGBT mas tbm os grupos feministas e etc.

          E por falar em feminismo, hoje faço parte de tal movimento e logicamente uma das minhas defesas é a liberdade de escolha, afinal Gay, ateus, feministas e etc. também pagam impostos e devem ser respeitados. Sem falar que somos todos filhos de Deus, acho tão errado algumas pessoas pregam sobre Deus mas são hiper preconceituosas, onde sabemos que um dos mandamentos é amar ao nosso próximo.

          Bom, Jú, parabéns pelo blog. Amei suas postagens, estou acessando seu blog diariamente pois amo essa temática.

          Beijos no coração. Te desejo muito sucesso, paz, felicidade, amor e espiritualidade.

          ResponderExcluir
        6. Nossa Jéssica, que comentário bacana! Fico feliz de saber que tenho leitores do DB que também acompanham o Blog do Livro Espirita :)

          Eu escrevi este artigo com muito carinho, pensando nas milhares de pessoas que vivem o conflito entre a fé e sua orientação sexual. E Deus tem me abençado, pois é um post que cresce a cada dia.

          Um grande abraço e muita paz!

          ResponderExcluir
        7. Tenho uma dúvida. É possível que um homem em outra vida, que teve uma vida cheia de orgias e excessos sexuais, possa reencarnar como homem e se homossexual ? Essa nova condição como homem e homossexual poderia ser o meio usado para reparar a outra vida cheias de luxúria ? Isso é coerente ? Obrigada.

          ResponderExcluir
        8. Possível é, Ana. Recomendo a leitura do livro O preço de ser diferente
          Abraços


          ResponderExcluir
        9. Parabéns pelo blog,de extrema importãncia,belas as suas pesquisas,podem ajudar muito aos homossexais que tanto sofrem por rejeição quanto aos agressores,que lendo um pouco e estudando,podem tirar de si mesmo,esta terrível carcaça que é o preconceito.Sou hetero,casado,pai de dois filhos e espírita,e compadeco muito com os homo,más que tenham fé pois na visão de Deus,o que nós temos que buscar é o mesmo para todos os seres,evolução,através do amor,respeito,caridade,desprendimento material,nunca,más nunca mesmo,a aptidão sexual,foi ou será fundamentalista nos degraus de evolução do ser humano,um abraço a todos.

          ResponderExcluir
        10. Legal o texto! Muito bonito o seu trabalho, você me fez lembrar de Aline, da Cidade das Pirâmides, que ao completar 60 anos apresentou um depoimento lindíssimo. Partilho o vídeo vejam: http://www.youtube.com/watch?v=NOtObek2bGs … Abraços !

          ResponderExcluir
        11. Essa matéria trouxe muita paz ao meu coração. É sempre bom saber que o meu jeito de amar, tanto Deus quanto os desencarnados e os encarnados, não faz distinção, desde que o sentimento em si seja repleto de verdade. O amor é algo indescritível, que merece ser dado e recebido. Obrigada pelo ensinamento acima.

          ResponderExcluir
        12. Olá Juliana, excelente post, parabéns!

          Eu tenho uma dúvida, gostaria que você me ajudasse a entender se possível. Sou homossexual e já li em alguns blogs espíritas que as condições para vivência da homossexualidade na maioria das vezes vem de vidas passadas. Deus não iria impor uma existência complicada como essa para seus filhos se não achasse que eles poderiam tirar proveito de alguma maneira. Acredito ser uma chance de aprendizado, de treinar o auto-controle ou coragem. De alguma maneira aprendemos com essa experiência.

          Mas o que me intriga quanto a essa prerrogativa de ser uma consequência de vidas passadas é que me parece que existem muito mais homossexuais homens do que homossexuais mulheres.

          Se uma das causas de experimentar nessa encarnação a angústia de viver em condição homossexual foi porque justamente cometeram-se excessos no campo sexual em vidas passadas, era de se esperar justamente o contrário: que existissem muito mais homossexuais mulheres do que homens, visto que em tempos passados não era permitida a mulher expressar sua sexualidade como o homem fazia.

          Desse modo em séculos passados quem cometia os excessos no campo sexual na esmagadora maioria das vezes devia ser os homens, e para reparar os débitos diante a justiça divina devem hoje reencarnar em corpo feminino (experimentando atração pelo feminino) para aprender a amar e respeitar a mulher como irmã.

          Mas o que parece se ver é justamente o contrário. Parece que existem muitos homens gays (que pela lógica da reencarnação devem ter sido mulheres que abusaram do sexo em séculos passados - o que não teria muita lógica levando-se em conta que as mulheres no passado mal saiam de casa).

          Consegue me ajudar a entender isso? Eu sempre acho as explicações espíritas muito corretas e coerentes. Mas encontrei essa "falha" na explicação para o homossexualismo na visão espírita de consequência de vida passada.

          Eu acredito que temos uma missão aqui na Terra, e que escolhemos as provas que vamos enfrentar para nos aprimorarmos. E sem dúvida enfrentar a homossexualidade ainda pode-se considerar como penosa prova, uma vez que gera uma angústia ENORME em nossas vidas.

          Te agradeço desde já!
          Obrigado, Rafael.

          ResponderExcluir
          Respostas
          1. Rafael, não sou a Juliana, mas acho que posso ajudar na sua dúvida, de alguma forma. Acho que nem todos os que reencarnam como homossexuais estão "pagando" por algo que fizeram nesse sentido, eles podem estar reencarnando assim para ajudar a humanidade a perceber que a orientação sexual não deve ser vista com preconceitos ou abominação. No centro espírita que frequento, um dos guias deixou o recado (eles se intitulam como Duos) que mais e mais virão para ajudar a trazer mais amor e paz ao mundo, pois são seres extremamente sensíveis.

            Além disso, se for uma questão de ter cometido excessos no passado, como você mencionou, creio que homens sofrem muito mais do que mulheres na condição dehomossexuais (sei disso por experiência própria, não sendo hetero e tendo vários amigos gays. Então acho que esses homens podem sim voltar como homens, pois eles são de certa forma tratados de forma pior do que as mulheres pela sociedade, pelo simples fato de amarem outros homens (muitos dizem que nem homens são, tamanho o despeito) então creio que é necessário reforçar esse lado do homem não precisar ser o "cabra-macho" para ser um homem, é necessário quebrar o esteriótipo de que homem que é homem é grosso e tem toda aquela atitude machista de "pegador", etc.

            Espero ter trazido algum tipo de luz.

            Um grande abraço fraterno!

            Excluir
        13. Unknown, sobre o seu questionamento, no próprio post da Juliana há o link Resposta do Dr. Inácio a uma mãe cujo filho é homossexual: http://adde.com.br/Sessao.aspx?id=118

          Creio que responde bem a sua pergunta e resume bem o que penso sobre o tema que você abordou.

          ResponderExcluir
        14. Nossa, adorei o post. Muito bom mesmo. Estou começando a conhecer a doutrina Espírita e estou amando. Já estava acostumado com toda aquela opressão que as igrejas tradicionais fazem com as pessoas e isso é terrível. Sempre que eu puder passarei o link do seu blog para orientar meus amigos. Parabéns.

          ResponderExcluir
        15. Gostei muito do blog. É como diz Aline da Cidade das Pirâmides, “A vida é como o mar, hora manso, hora de ressaca, perigoso, mas lindo em suas manifestações”. Veja o programa www.deolhonomundo.com você irá gostar muito! Abraços.

          ResponderExcluir
        16. Juliana, te parabenizo pelo post, pela luz que você mostra para tantos irmãos em sofrimento, infelizmente, em inúmeros sites e mesmo casas espíritas, tenho encontrado as portas fechadas para o tema, ou ainda pior tratando-nos como espíritos inferiores em provação e que devemos superar esta anormalidade que trazemos como prova aos nossos excessos de encarnações passadas. Encontrar um post como esse é enxergar Luz onde tantos obscurecem. Imensamente grata por suas palavras.

          ResponderExcluir
        17. Juliana, agradeço imensamente por suas palavras, conforto para tantos irmãos em sofrimento, muitas das vezes acostumados a tantos sites espiritas e mesmo casas, como infelizmente tenho esta triste experiencia, tantas portas fechadas e tantas opiniões obscurecedoras, onde somos tratados como espíritos inferiores, em provações por nossos excessos de encarnações passadas.. não posso deixar de agradecer ao encontrar uma Luz e ainda tão forte, a brilhar em tema tão imenso de pre-conceitos, infelizmente mesmo na doutrina. meus parabéns. e que a luz de Jesus continue a iluminar suas palavras.

          ResponderExcluir
        18. Olá Eliene, eu é que agradeço por seu comentário. Fico imensamente feliz quando vejo que este post ajudou alguém. Um grande abraço e felicidades

          ResponderExcluir
        19. "A homossexualidade não é uma conduta dolosa perante a moral maior, mas diante da falsa moral humana"

          Ramatis disse tudo em uma única frase! =)

          ResponderExcluir
        20. Só posso lhe dizer "Muito obrigada ", pois suas palavras publicadas nesse blog, me ajudaram aliviar minha alma por eu ser homossexual e com toda certeza, irão me ajudar a me amar e me aceitar como filha de Deus, independente de minha condição.
          Que Deus te ilumine infinitamente.

          ResponderExcluir
          Respostas
          1. Olá Carla

            Fico feliz em saber que este post te ajudou. Que nosso Pai Maior te abençoe sempre! Abraços

            Excluir
        21. sou homossexual e não aceito opniao psicoespiritual que ponhao duvida sobre homoxesual aceito a opinião de que nos estamos num estagio de evolução essa e a verdade

          ResponderExcluir
        22. Parabéns!
          Excelente e esclarecedor texto. Sou um adepto ao blog a partir desse segundo! Parabéns novamente k

          ResponderExcluir
        23. A repeito do transexualismo é contra as leis utilizar cirurgias e modificar o corpo isso vai contra as leis ? Seria um declínio ou faria com que o espírito evoluisse mais pelo fator de que o trans para a mudança passa por situações tao difíceis???

          ResponderExcluir
          Respostas
          1. Se me permite tentar responder, creio que os avanços da ciência vêm com o intuito principal de ajudar a humanidade em suas dificuldades, sejam elas de ordem física (doenças, distúrbios) ou material (desenvolvimento tecnológico). O próprio Espiritismo afirma que o lado científico e o lado espiritual caminharão juntos um dia, mas ainda há uma diferença com a ciência um pouco atrás.

            Se pensarmos que não podemos utilizar nossa inteligência para ajudar-nos, pois deveríamos passar pelas dificuldades do jeito que elas vieram, estaríamos indo contra as próprias Leis de Deus. Ele nos deu inteligência para avançarmos e as descobertas científicas vêm para tornar nossas vidas melhores sim. Assim temos aí os transplantes, os medicamentos, as cirurgias delicadíssimas no cérebro... da mesma forma podemos pensar na questão da mudança de sexo e todos os detalhes que envolvem essa transição. Não vejo como negativo algo que surgiu para ajudar as pessoas a serem felizes consigo mesmas. O mais importante e que deve ser levado em conta são os motivos dessa busca pela melhoria do corpo, ou readequação da identidade. As dificuldades que a vida trouxe a alguém nessa condição serviram para um aprendizado real, um resgate das faltas pretéritas? Quais os motivos reais pela busca de uma cirurgia, até mesmo uma estética? Só Deus sabe o momento em que a nossa expiação pode acabar e, assim, os recursos "aparecem" para nos ajudar. Por fim, e pegando o que já foi falado aqui, a questão moral do indivíduo é o mais importante. O que fazemos com a nossa sexualidade em relação a nós e principalmente ao outro é o que deve ser motivo de atenção.

            Excluir
        24. Olá Juliana, gostei muito do seu blog!
          Gostaria de contribuir com os links de um seminário do Divaldo Franco sobre sexualidade, onde ele aborda o tema homossexualidade com mais profundidade. Vale a pena!

          Parte 1 https://www.youtube.com/watch?v=rr8CpZBjPCk

          Parte 2 https://www.youtube.com/watch?v=yKNElDz6XqY

          Um abraço!
          Adriana

          ResponderExcluir
        25. Texto esclarecedor! Muito bom!

          ResponderExcluir
        26. Obrigado. Apenas isso: gratidão. Fique com Deus.

          ResponderExcluir
        27. Todos têm direito a ser felizes, independentemente de suas crenças ou opiniões.
          As pessoas confundem ‘incomum’ com ‘anormal’. Tudo é normal, embora nem tudo seja comum.
          Ser contra a união homossexual é andar na contramão da evolução humana e social. Essa história é velha na sociedade humana.

          ResponderExcluir
        28. Melhor artigo que li sobre o assunto, obrigado Juliana.

          ResponderExcluir
        29. Me sinto esclarecido com certos questionamentos que eu tinha, mas sempre me deparei com a luz que eu sentia quando pensava no maior dos ensinamentos do Cristo, amai-vos uns aos outros como a ti mesmo. Não me considero engajado num titulo sobre opção sexual ou afetiva. Sou um ser humano passível de erros e acertos, não cabendo a mim julgar, mas sim sempre procurar fazer o bem. Estou numa fase de descobertas e sinto profundamente que a paz que busco, está dentro do espiritismo. Obrigado por manter esse blog em atividade e principalmente por você ter me dado uma consulta grátis sem me cobrar nada. Você é uma pessoa iluminada.

          ResponderExcluir
        30. Olá João

          Muito obrigada por seu comentário. Você deixou meu dia mais feliz :)

          Bjss e muita paz!

          ResponderExcluir
        31. Gostei muito do teu texto. Minha namorada e sogra são espíritas, porém a sogrinha insiste em ter uma atitude perversa contra o nosso relacionamento, apesar de, em minha opinião, fazermos o bem uma para a outra, para nossa comunidade e nossas famílias, em geral. Bem triste essa situação que enfrentamos e acaba afetando nosso relacionamento, mas foi reconfortante ler teu texto, principalmente porque tem embasamento com as citações que fizeste. Bom trabalho!

          ResponderExcluir
          Respostas
          1. Olá Ju

            Diga pra sua sogra que espírita com preconceito "pega mal", que é muito feio rs e mostra o texto para ela. Quem sabe ela possa vir a mudar de opinião, né?

            Desejo a vocês muitas felicidades e um excelente 2016.

            Abraços, Juliana

            Excluir
        32. Eu nem sei como agradecer você por esse texto. Meu nome é Rafaela, estou usando o perfil do meu irmão, pois não tenho um. Estou em um buraco negro, sem luz, em péssimas condições com minha sexualidade. Sou bissexual, pois sou capaz de amar e desejar ambos os sexos, minha família sabe, mas não ajuda, namoro um homem há 9 anos, mas sinto muita atração por mulheres e, por vezes, não sei se estou apaixonada. Eu as desejo, mas me puno por deseja-lo tanto quanto a elas. Isso me corrói, pois não quero viver desse jeito para sempre. Estando com um e desejando os dois. Não é sexual. É sentimental. SOCORRO.

          ResponderExcluir
          Respostas
          1. Olá Rafaela

            Que bom saber que o meu texto te ajudou.

            Se você está sofrendo com sua sexualidade, procure um(a) psicólogo(a) com urgência!

            Que Deus te abençoe e te guie!

            Abraços, Juliana

            Excluir
        33. Ola, meu nome é Edivaldo de Menezes Xavier Ribeiro, sou homossexual, formado em Letras vivo em Goiás, sou Umbandista e estou fazendo um Blog sobre a Umbanda para tentar minimizar este preconceito que existe, já li varias obras Kardecistas e Umbandistas, pretendo contribuir no auxilio de quem precisa de ajuda.
          Obrigado.
          SARAVÁ.

          ResponderExcluir
        34. Excelente texto. Excelente mesmo.

          ResponderExcluir
        35. Juliana, quero te parabenizar pelo lindo artigo, pelas citações e pela opinião, que com certeza deve estar ajudando várias pessoas a se encontrarem e se aceitarem melhor! Eu, como homossexual, fico muito feliz.
          Só gostaria de comentar sobre a palavra "homossexualismo", que já foi muito utilizada antigamente, inclusive por alguns autores de alguns livros que você citou, e por mais que não tivessem más intenções, acabaram usando um termo que define a homossexualidade como doença. Se puder pesquisar sobre isso e editar sua postagem, seus leitores LGBTs agradecerão!

          ResponderExcluir
          Respostas
          1. Olá Lucas, agradeço pelos elogios e pelo comentário. Em alguns trechos eu mantive a palavra homossexualismo por uma questão de tática de SEO. Dá uma pesquisada sobre isso ;)
            É para que esta postagem possa ser encontrada tanto por quem pesquisa por "homossexualidade" quanto por "homossexualismo". Abraços e muita paz

            Excluir
        36. Olá, Juliana! Em primeiro lugar, parabéns pelo belíssimo trabalho!! Com certeza tem sido de grande valia junto à Espiritualidade!! Gostaria de compartilhar um pouco de minha experiência e pedir sua opinião como psquiatra, além de sugestões de leitura na psiquiatria/psicologia e no Espiritismo sobre essa minha experiência. Sou casada há sete anos. Tenho 40 anos e ela tem 33. Eu, particularmente, olho para a minha vida e vejo que já estou com 40 anos e não fiz praticamente nada de importante (não estou considerando profissão ou algo assim).Tenho sentido muita vontade de ser mãe e minha companheira também tem sentido a mesma coisa. Como já estou em uma idade avançada pensamos em eu gestar o óvulo dela em mim, pois assim, temos mais chances e seria uma maneira de as duas terem uma participação direta na gravidez. Claro que, para isso, precisamos da fertilização in vitro. Na semana que vem, iremos ao médico para saber das reais possibilidades. Mas, de qualquer maneira, gostaria de saber se há bibliografia psiquiátrica/espírita sobre essa questão e qual é a sua opinião. Muito obrigada!!! Que Deus continue abençoando muito!!!

          ResponderExcluir
          Respostas
          1. Olá Alice

            Vou falar a minha visão como espiritualista. Não vejo nenhum problema, muito pelo contrário, pois vocês estarão possibilitando a evolução de mais um espírito aqui na Terra ;)
            O que vale é o amor.

            Abraços e obrigada pelo comentário

            Excluir
        37. Viva o amor! Não importa como! É só fazer o bem, fiquei muito feliz pq as respostas vem até pela própria bíblia, que está sendo usada como objeto para espalhar preconceitos! Parabéns! Esse post vou compartilhar para abrir corações! Obrigado

          ResponderExcluir

        Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

         
        BLOG DO LIVRO ESPÍRITA © 2015 | Todos os direitos reservados | Design By Duy Templates
        Top