Os Nephilins - Robson Pinheiro e Angelo Inácio

Os Nephilins - Robson Pinheiro e Angelo Inácio

6 10 99
Os Nephilins - Robson Pinheiro e Angelo Inácio 10 6 99
Lançamento da Editora Casa dos Espíritos, Os Nephilins é a mais recente obra do espírito Angelo Inácio através da mediunidade de Robson Pinheiro. O livro fala sobre a origem do planeta Terra, antes chamado de Tiamat, e é inspirado nas Sagradas Escrituras.

Muitos de nós espiritualistas conhecemos a história dos espíritos recalcitrantes que foram enviados de Capela para a Terra, a fim de evoluírem em sua conduta moral. Ângelo Inácio agora revela que antes da chegada dos exilados de Capela, para cá foram trazidos milhares de espíritos deportados de outros planetas e que entre eles estavam os dragões ou daimons - já citados em outros livros do autor ( A Marca da Besta e Os Guardiões).

Utilizando de sua já conhecida linguagem detalhada e descritiva, Ângelo nos oferece uma história fantástica. Como ele mesmo diz no prefácio:
Este livro trata de um conhecimento inspirado nos livros sagrados apenas; não se trata de ficção nem de fantasia, embora, para muita gente, a história da humanidade, tal como é conhecida do lado de cá da vida, possa levar a conclusões inevitáveis que muitos podem considerar incríveis ou de difícil assimilação. (...) Das brumas do tempo, de eras remotas, surgem fatos registrados nos anais do mundo. (prefácio)
Dentre os temas abordados em Os Nephilins estão a manipulação genética, exobiologia, vida extraterrestre, viagens a outros mundos, universos paralelos e protogênese.

Foram sete as castas de degredados "annunakis" que aportaram no planeta Terra em naves espaciais: cherubs, refains, eloins, emins, anaquins, olmalains e marducai. Muitas destas castas eram compostas por espíritos amorais, cientistas e especialistas em dominação mental. Na Bíblia encontramos:
Os emins dantes habitaram nela; um povo grande e numeroso, e alto como os gigantes.
Também estes foram considerados gigantes como os anaquins; e os moabitas os chamavam emins.(Deuteronômio 2: 10-11)
 No meio destas consciências amorais, estavam o maioral nº1 e seus 12 escolhidos.

No capítulo 2 encontramos a intervenção da equipe do Arcanjo Miguel a fim de evitar maiores catástrofes no 5º planeta, após uma revolta dos filhos de Nibiru.
Miguel resolveu intervir de forma mais direta, não mais postergando qualquer ação. Em torno do quinto planeta já estava a postos sua comitiva de guardiões, de agentes da justiça sideral que vigiavam, entre mundos, os eventos cósmicos daquela época recuada, no passado remoto da humanidade que viria a habitar Tiamat (pg 111)
 Tiamat foi então considerado um "mundo prisão".

Nas páginas 128 e 129 encontramos citações sobre o extinto continente de Lemúria, descrito como um conglomerado de laboratórios dedicados à pesquisa do bioma humano.

Os guardiões então resolveram construir bases espaciais para melhorar vigiar este novo mundo. Algumas dessas bases se encontram até hoje na lua. De lá intuíram os degredados a construirem as pirâmides, com o intuito de abastecerem suas naves espaciais com energia solar.

Segundo Ângelo Inácio, tudo isso está registrado nos anais de eras remotas e na mente das consciências que viveram nestes dias.

Com a chegada do povo de Capela, deu-se início a uma guerra entre os annunakis e os capelinos. Desta guerra aconteceram novos cataclismas e o fim de uma civilização.
Uma estrela desceu do céu, rasgando a escuridão da noite, e balançou para sempre as estruturas físicas e psíquicas, a contraparte astral e energética do mundo antigo. Levou aquela civilização ao fundo dos mares. (pg 294)
A partir do Capítulo 6, aparecerão personagens já conhecidos de outros romances, tais como Raul, Irmina, Kiev, Jamar e Anton que irão participar de um mergulho na mente de um daimon, através de projetores holográficos e irão conversar com os annunakis, que são  extra-terrestres que auxiliam na evolução humana. Segundo o autor, estes seres possuem várias bases submersas em nosso planeta, utilizam-se de naves espaciais e se comunicam frequentemente com os governantes dos países mais poderosos.

Assim como outras obras de Ângelo Inácio, este livro não é de fácil leitura. Precisei fazer anotações para não me perder no meio da história, que realmente pode parecer uma obra de ficção cinetífica. Mas o autor afirma que tudo que foi descrito é real e que os filhos das estrelas, Os Nefhilins, estão voltando e que é preciso compreendermos sua atuação junto às nações da Terra.

Ficha Técnica:
Gênero: Romance mediúnico
Ano de lançamento: 2014
Páginas: 480

E você, vai pegar carona neste disco voador?

10 Comments
Comments
  1. Bom livro, um pouco contraditório e carece de muito estudo para seu total entendimento.
    (Spoiler) Assim como no livro "A marca da besta", Enlil se coloca como um dos responsáveis pela "criação do homem, à sua imagem e semelhança" (pág. 249), sendo que na Bíblia este mérito é dado a Deus.
    Ainda busco entendimento deste trecho, mas vale a pena ler o livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O universo é binario, que se torna em "UNO",
      dentro das sobreposiçoes das infinitas camadas dimensionais e mundos, assim existem 2 caminhos, o nucleo e periferia,que é a forma intriseca atômica.

      A lúdica intepretaçao do famoso "Amor e dor", corresponde a proporcionalidade das açoes no livre-arbitrio entre açao e intençao...

      Deus disponibiliza que nas vias materiais se façam pelos mesmos"colonizadores fisicos dimensionais" que mesmo avançados sao pontos em desenvolvimento no infinito...

      A força é usada p contençao, e o amor é entendimento "religaçao",iluminaçao...
      Deus age mesmo em linhas tortas...
      É meio confuso, mas qndo entende a mecanica geral, se entende facilmente...
      Espero ter ajudado
      Abraço, fiquemos na paz...

      Excluir
    2. Shadow! Pelo que entendi, O responsável pela criação do homem foi ENKI e sua esposa NIN-KHURSAG. Enki era meio irmão de Enlil. Enlil era contra essas experiências. Os dois eram considerados Deuses, assim como o seu pai que não veio à terra, pois ficou no planeta Nibiru. É muito interessante todos esses acontecimentos da Lemuria envolvendo esses personagens. Abç,

      Excluir
    3. Sim,foi isso msm que entendi !

      Excluir
  2. Duvidei inicialmente se deveria esclarecer esta duvida afinal a resposta dificilmente será entendida por mentes fechadas...mas resolvi arriscar por porque quem tem o desejo de ler este tipo de livros certamente já "abriu os olhos". Enfim... quando se diz que o homem é feito à imagem de Deus, apenas quer dizer que o homem é um ser divinal, um ser de luz, a sua essência é espiritual, para que entenda definitivamente não se refere à aparência física, estamos!. obviamente os lagartos ( Dragons) são seres mal intencionados, procuraram logo trazer para si, o mérito de Deus, como criador, mas não mentem de todo eles criaram uma das raças humanas ( a africana) que existe actualmente, são criadores de corpos mas não da sua essência, essa é obra do "Criador". Continue a ler sobre estes temas, chegará à verdade ela está ai. Até outra!.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo esclarecimento Antonio.

      Excluir
    2. O Antonio luis é racista......Leia mais irmão, e não fale do que não conhece.....Aprenda com a resposta da amiga Lucila......

      Excluir
  3. Os Anunnakis eram profundos conhecedores da engenharia genética e como possuíam entendimento espiritual avançado, sabiam que pelo fato de estarem no "mundo prisão" encarnariam nos corpos desse planeta, e estes mesmos não condiziam com a evolução do seu intelecto (e não evolução moral), já que todos foram degredados por esse motivo.
    Enlil foi o responsável direto pelo cruzamento das raças, ou seja, somos imagem e semelhança dos Anunnakis, uma vez que somos seus herdeiros genéticos; tudo, obviamente, consentido por Deus para a evolução no planeta. Todos os planetas (de tempos em tempos) passam por esse tipo de evolução, oras isso é lógica, veja bem amigos: Quanto mais um planeta evolui na escala espiritual, nossos corpos também precisam seguir o mesmo sistema... Deus não pode simplesmente "em um estalar de dedos" nos modificar, por essa razão o cruzamento de raças planetárias é uma forma de adaptação gradual. Simples assim rs, abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Lucila, interessante linha de pensamento, faz muito sentido.

      Excluir
  4. Exelente livro gostei muito esclareceu muitas dúvidas. E confirmou muita coisa que eu já defendia. .

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

 
BLOG DO LIVRO ESPÍRITA © 2015 | Todos os direitos reservados | Design By Duy Templates
Top